conecte-se conosco

Galeria

BOX: Monsters – The Essential Collection

Publicados

em

universal_monsters_BD (1)
Foi lançado no Brasil uma caixa em Blu-Ray que reúne oito dos mais clássicos filmes de monstros da Universal Pictures. Clássicos como Drácula, Frankenstein e O Lobisomem marcaram gerações e continuam presentes influenciando toda a cultura de filmes de terror. Além destes três, que são os mais famosos, o box traz ainda filmes com O Homem Invisível, O Monstro da Lagoa Negra, A Múmia e O Fantasma da Ópera.
Todos os filmes foram restaurados e estão em alta definição com mais de 12 horas de extras. Além do material na tela, o box vem com oito cartões que reproduzem os posters originais dos filmes e um livreto exclusivo de 48 páginas com fotos de bastidores e biografias.



Drácula (Dracula – 1931)
Apesar de existirem numerosas versões cinematográficas da clássica história de Bram Stoker, nenhuma é mais duradoura que esta original de 1931. Erguendo-se ameaçadoramente entre as sombras dos Montes Cárpatos, na Transilvânia, o castelo do Conde Drácula, põe medo nos corações dos habitantes da vila. Bela Lugosi, estrelando como Conde Drácula, o mais popular vampiro das telas, junto com o diretor especialista em terror Tod Browning, dão o aterrorizante clima do filme. Drácula, além do terror, permanece com uma obra de arte do cinema.
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=p5HCmd-Rjvc?feature=player_detailpage&w=640&h=360]
Frankenstein (Frankenstein – 1931)
Boris Karloff estrela com o mais memorável monstro do cinema, no que é considerado por muitos um dos maiores filmes de terror de todos os tempos. Dr. Frankenstein (Colin Clive) ousa mexer com a vida e a morte ao criar um mostro humano (Karloff) com partes de corpos sem vida. A adaptação do diretor James Whale do romance de Mary Selley e a apaixonada atuação de Karloff como a criatura em busca de identidade, fazem de Frankenstein uma obra de arte inesquecível.

A Múmia (The Mummy – 1932)
A lendária atuação de Boris Karloff se tornou um marco na história do cinema. A múmia Im-Ho-Tep é acidentalmente trazida de volta à vida após 3.700 anos. É revelado em flashback que ele era um alto sacerdote, embalsamado vivo por tentar reviver a mulher que amava, após ela ser sacrificada. Vivo de novo ele sai em busca de seu amor.
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=Y0WqgKOZi6M?feature=player_detailpage&w=640&h=360]
O Homem Invisível (The Invisible Man – 1933)
Claude Rains tem uma inesquecível atuação em sua estreia no cinema como o misterioso doutor que descobre um soro que o torna invisível. Coberto de bandagens e óculos escuros, Rains chega a uma pequena aldeia inglesa e tenta esconder sua fantástica descoberta. Mas a mesma droga que o faz invisível, leva-o a cometer atos de terror inomináveis. Baseado no clássico romance de H.G. Wells, foi dirigido pelo mestre do macabro James Whale.
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=rYD3-pIF9jQ?feature=player_detailpage&w=640&h=360]
A Noiva de Frankenstein (The Bride of Frankenstein – 1935)
Um dos mais populares clássicos de terror do cinema, e aclamada sequencia do original “Frankenstein”. O lendário Boris Karloff reprisa seu papel como o monstro mais incompreendido das telas, que agora procura uma parceira. Colin Clive está de volta como o ambicioso Dr. Frankenstein, que cria a noiva de triste destino (Elsa Lanchester). Dirigido pelo mesmo James Whale (seu último filme de terror) e apresentando uma assustadora trilha musical, “A Noiva de Frankenstein” aparece como um dos melhores filmes, e não apenas do gênero terror, de todos os tempos.

O Lobisomem (Wolfman – 1941)
Este é o conto de terror original que apresentou um dos mais famosos monstros de cinema. Lon Chaney Jr. interpreta Larry Talbot, que retorna ao castelo de seu pai (Claude Rains) no País de Gales e conhece uma linda mulher (Evelyn Ankers). Uma fatídica noite, Talbot acompanha-a a uma quermesse onde o destino de Jenny é revelado por uma misteriosa cigana vidente.
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=xjHTV0lyR7g?feature=player_detailpage&w=640&h=360]
O Fantasma da Ópera (Phantom of the Opera – 1943)
Este imortal e espetacular conto de terror de Gaston Leroux é estrelado por Claude Rains como o mascarado fantasma da Ópera de Paris – um compositor enlouquecido que planeja fazer uma linda jovem soprano (Susanna Foster) a estrela da companhia de ópera e saciar sua vingança contra os que roubaram sua música. Nelson Eddy, o heróico barítono, tenta obter o afeto da garota enquanto persegue os passos do “monstro” que começa a matar aqueles que resistem as suas loucas exigências.
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=lM1o1xe5FGE?feature=player_detailpage&w=640&h=360]
O Monstro da Lagoa Negra (Creature from the Black Lagoon – 1954)
Cientistas drogam e capturam a criatura, que se apaixona pela assistente (Julia Adams) do cientista-chefe. A criatura solitária, “o elo perdido da vida anfíbia”, foge e rapta o objeto de sua afeição. O cientista-chefe (Richard Carlson) lança uma cruzada para resgatar sua assistente e levar a ameaçadora criatura de volta às profundidades de onde saiu. Bem interpretado e dirigido, com um monstro brilhantemente criado por Bud Westmore, “O Monstro da Lagoa Negra” permanece como um duradouro tributo ao gênio inventivo dos criadores de Hollywood.

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Galeria

LISTA: Filmes que se passam no Halloween mas que não são da franquia Halloween

Publicados

em

Saindo um pouco do convencional com uma lista de cinco filmes recentes de terror que se passam em dias como este



“Festa Assassina” (Murder Party)
Em uma clássica comédia de terror, onde a pessoa errada vai pro lugar errado na hora errada, encontramos Chris, um típico sujeito qualquer que se depara com um convite de uma festa de Halloween na rua e resolve encarar a diversão. Chegando lá no local, descobre da pior maneira que a festa é apenas para os caras que querem se divertir com sua presença em um tipo de performance doentia. Rápido e divertido, o filme dosa bem a violência e o humor em um roteiro inusitado.
(mais…)

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Galeria

LISTA: 7 Filmes de casais apaixonados em histórias de terror

Publicados

em

Casais Apaixonados

Dia dos Namorados chegando e sabe como é… pra não cair na mesmice e indicar aos chegados só aquele bom e velho slasher chamado “Dia dos Namorados Macabro” (My Bloody Valentine) – que é muito bom, por sinal – temos aqui nossa pequena lista de filmes com casais apaixonados em histórias de terror. Alguns deles ficam juntos até que a morte os separe, mas falar qual dos dois sobrevive aí seria dar spoiler.



Primavera (Spring, 2014)


Evan acaba de perder a mãe e em meio ao luto resolve fazer turismo na Itália. Lá, ele encontra uma bela garota, começa um romance e arruma um emprego temporário em uma fazenda para ficar mais perto de sua paixão. Sim, você acaba de ler a sinopse de um romance. Mas “Primavera” também é um filme de terror. E, justiça seja feita, o roteiro conseguiu juntar dois estilos completamente diferentes em uma obra que prende a atenção do espectador o tempo todo.
[Leia +]


Mãe! (Mother!, 2017)


Uma mulher pensa que terá um final de semana tranquilo com o marido em casa. Porém, começam a chegar diversos convidados na residência dos dois. Isso faz com que o casamento deles seja testado das mais variadas maneiras. Dependendo da sua paciência para ver duas horas de um roteiro que flerta com o surreal para depois lhe pegar desprevenido, “Mãe!” pode vir a ser uma surpresa ou uma catástrofe.
[Leia +]


Honeymoon (Honeymoon, 2014)


Paul e Bea são recém casados e decidem passar sua lua de mel na casa de campo da família da noiva. A ação começa a dar as cartas quando Bea sofre um ataque de sonambulismo e é encontrada por Paul, vagando pela mata. O que parecia ser um incidente sem grande importância, começa a preocupar o marido, pois ela começa a demonstrar um comportamento diferente, além de lapsos de memória e feridas.
[Leia +]


O Que Nos Mantêm Vivos (What Keeps You Alive, 2018)


A trama acompanha o casal Jackie e Jules que está comemorando o seu primeiro ano de casamento indo para uma casa de campo. As coisas começam bem, mas alguns segredos e mentiras vêm à tona e o que seria um fim de semana romântico se torna um pesadelo imprevisível.
[Leia +]


Casamento Sangrento (Ready or Not, 2019)


Com cenas agoniantes de verdadeiro gore e outras feitas para alívio cômico, “Casamento Sangrento” se passa basicamente no cenário da mansão Le Domas e seus arredores, onde Grace tenta escapar de seu destino cruel. No ínterim de uma hora e meia, a noiva sofre, corre, rasga seu vestido, pega em armas e se suja toda para sobreviver a esta Lua de Mel.
[Leia +]


Um Longo Fim de Semana (Long Weekend, 1978)


Um casal em crise decide passar o final de semana em uma afastada praia. Em seu retiro, saem causando “incidentes” ecológicos como atropelar um inocente canguru, iniciar um incêndio e sair espalhando lixo por onde passam. Conclusão? Se a Mãe Natureza é vingativa, na Austrália, então, nem se fala!
[Leia +]


Amantes Eternos (Only Lovers Left Alive, 2014)


Adam (Tom Hiddleston) é um vampiro centenário, e também astro do rock, que vive recluso do mundo por conta do tédio que desenvolveu em relação aos humanos, aos quais ele dá a pejorativa alcunha de “zumbis”. Preocupada com a depressão dele, sua amante de longa data Eve (Tilda Swinton) decide encontrá-lo e lhe fazer companhia. Talvez o discurso sobre a mediocridade do mundo atual soe piegas e até mesmo já gasto, mas Jarmusch consegue tornar o filme interessante em vários aspectos.
[Leia +]


Bônus

Tromeo e Julieta (Tromeo and Juliet, 1996)


Em Hollywood alguém sempre começa em algum lugar. É muito provável que seu astro favorito tenha começado numa pequena produção ou estrelado um Filme B. No caso de “Tromeo and Juliet“, o roteirista é ninguém menos que James Gunn, o diretor do mega sucesso “Guardiões da Galáxia“. Nesta produção da Troma, dirigida pelo excêntrico Lloyd Kaufman, Gunn ajuda a reescrever a história de amor de Romeu e Julieta em meio a gangues, brigas, mortes, personagens bizarros e cenas de gore e ultraviolência. Se Baz Luhrmann conseguiu fazer sua releitura de Shakespeare nos anos 90, por que não a Troma, não é mesmo?

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Galeria

VIDEOCAST: Drops – LGBTerror (2017)

Publicados

em

Drops LGBTerror

Sabendo que este é um tema pertinente, o Toca o Terror abre espaço para falar rapidamente sobre questões de gênero no universo do cinema. Neste mês da diversidade, gravamos um DROPS em vídeo com Felipe Macedo dando dicas de cinco filmes que exploram a temática LGBTQ no cinema de horror. (mais…)

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Trending