conecte-se conosco

Resenhas

FILME: Alien, o Oitavo Passageiro (1979)

Publicados

em

Alien_1979
Há trinta e quatro anos, “Alien, o Oitavo Passageiro”, era lançado nos cinemas. O título do filme refere-se à criatura alienígena altamente agressiva que persegue e mata a tripulação de uma nave espacial composta por sete pessoas. Dirigido por Ridley Scott, o roteiro do filme é de Dan O’Bannon, baseado em uma história criada por ele e por Ronald Shusett, tirando inspiração de trabalhos anteriores de ficção científica e terror.
“Alien” foi aclamado pela crítica e foi um sucesso de bilheteria, recebendo o Oscar de melhores efeitos visuais e o Saturn Awards de melhor filme de ficção científica, melhor direção para Scott e melhor atriz coadjuvante para Veronica Cartwright.
O sucesso de “Alien” criou uma franquia de livros, quadrinhos, games e brinquedos, como também três sequências, um prequel e mais dois spin-offs. Foi o filme que lançou a carreira de Weaver, dando a ela seu primeiro papel principal, e a história dos encontros de Ripley com os alienígenas se tornou a base para as histórias das sequências: Aliens (1986), Alien 3 (1992) e Alien Resurrection (1997).
alien-1979
Um detalhe interessante é que a criatura alienígena no primeiro filme não é criação de CGI ou outro efeito especial. Dentro da sinistra roupa de monstro estava Bolaji Badejo, um estudante nigeriano de 2,18 m de altura e bem magro, que foi recrutado por acaso por um membro da equipe em um bar. Ridley Scott acreditava que o físico do nigeriano seria apropriado para interpretar o Alien, uma vez que seus braços e pernas eram longos demais, criando a ilusão que era impossível uma pessoa estar dentro do figurino.
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=bEVY_lonKf4&w=420&h=315]

Continue lendo
Clique para comentar

1 comentário

  1. Pingback: EXPECTATIVA: Lançamentos para 2017 | Toca o Terror

  2. Pingback: RESENHA: Vida (2017) | Toca o Terror

  3. Pingback: RESENHA: Nightflyers (2019) | Toca o Terror

  4. elioricardo

    27 de abril de 2019 a 20:27

    O filme alien e show mesmo hoje a cena do bicho saindo do corpo do tripulante me deu um baita susto

  5. Pingback: DICA DA SEMANA: Pandorum (2009) | Toca o Terror

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: Dia dos Mortos (1985) x Day of the Dead: Bloodline (2018)

Publicados

em

Day of the Dead

[Por Jarmeson de Lima]

Por curiosidade mórbida, um dia após reassistir ao clássico oitentista de George Romero, resolvi encarar o remake que vinha protelando há um tempo e com razão. Sei que é covardia comparar, mas fazer o que, né?! Sem coragem de admitir ser totalmente uma refilmagem, “Day of the Dead: Bloodline” deixa claro que é apenas “baseado em Day of the Dead“. Sei sei… sendo que ele pega emprestado do original duas coisinhas básicas: a ambientação numa base militar e o zumbi “Bub”, que aqui ganha o nome de “Max”. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: Uma Noite de Crime: Anarquia (2014)

Publicados

em

Noite de Crime: Anarquia

Por Júlio César Carvalho

Em 2013, Uma Noite de Crime (The Purge) chamou a atenção do público por sua premissa ousada que era a seguinte: Nos EUA, em um futuro próximo, o governo decide liberar uma vez por ano 12 horas contínuas de crimes sem a interferência da polícia, bombeiros etc afim de aliviar a tensão do povo americano. Tudo isso em acordo com a população que em troca ficaria boazinha durante 364 dias do ano esperando esse dia de expurgo anual pra liberar a raiva geral sem sofrer as consequências perante a lei. Apesar dessa premissa instigante, o filme decepcionou. Mesmo assim, a Platinun Dunes (Michael Bay) decidiu por uma sequência e aqui está com o subtítulo de Anarquia. Vamos lá e que “Deus abençoe os Pais Fundadores e a América: uma nação renascida“. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: In Search of Darkness (2019)

Publicados

em

Search of Darkness

[Por Frederico Toscano]*

In Search of Darkness é um documentário com uma proposta simples e direta: destrinchar a produção de horror dos Estados Unidos da década de 80. Lançado em maio do ano passado, acabou não chamando tanta atenção no Brasil (ou mesmo lá fora), provavelmente por não ter recebido uma distribuição e divulgação mais abrangentes. O que é compreensível, já que o projeto não saiu de um estúdio convencional, sendo fruto de uma bem-sucedida campanha de arrecadação dos sites Kickstarter e Indiegogo.

Com a meta alcançada e os fundos garantidos, o diretor e roteirista David Weiner deve ter pensado que os apoiadores mereciam ver seu dinheiro bem empregado. E entregou um filme de quatro horas e meia de duração. E pensar que teve gente reclamando de O Irlandês(mais…)

Continue lendo

Trending