conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: Stranded (2013)

Publicados

em

stranded-art
Por Júlio Cesar Carvalho
Antes de tudo, quero justificar o porque de eu ter teimado em assistir essa tosqueira. Além de ser um Sci-Fi de horror, o poster é legal e tem uma sinopse que parece ser boa: “Quatro astronautas isolados à bordo de uma nave espacial bio-cúpula, presenciam uma intercessão fantasmagórica após uma misteriosa tempestade de meteoros, levando à paranoia, medo e morte.” Legal, né? Não mesmo!
Vou contar mais ou menos o desenrolar inicial do filme só pra vocês terem ideia. O filme começa a rolar, apresenta a tal estação lunar, os quatro astronautas (três cuecas e uma mulher feinha) e com uns 5 minutos já começa uma chuva de meteoros que destroi boa parte da instalação pondo em risco a vida dos nossos heróis. Até aí, beleza… Mas eles inventam de coletar fragmentos desses meteoros e descobrem uns esporos orgânicos no núcleo da pedra. Os dois cientistas da equipe, um cara e a moça vão fazer os testes, obviamente. Num descuido, ela acaba se cortando e se infectando, mas esconde esse fato. Daí vocês já imaginam a merda que vai dar, né?
Fora isso, o elenco é medíocre. O espantoso não é nem o fato de ter Christian Slater, mas sim dele ainda ser chamado para o papel principal como capitão da nave. Nem preciso dizer que a atuação dele é ridícula, né? Mas o roteiro e a direção também não ajudam nem um pouco.
STRANDED-Image-02 (1)
O filme é de baixo orçamento. Isso é notório logo nos primeiros minutos quando é mostrada a estação lunar. Não só é óbvio que é uma maquete, mas que se tivesse sido feita de Lego seria mais bem feita. Rola até uns CGIs bonitinhos nas interfaces dos equipamentos e os efeitos gores são regulares.
Na verdade, o suspense é zero. A ameaça é ridícula e o andar do filme é muito chato graças ao diretor: Roger Cristian. Esse cara é nada mais nada menos que o diretor daquele filme horrível, com John Travolta, chamado: A RECONQUISTA. Mas em minha defesa aviso logo que eu só descobri isso depois que pesquisei sobre ele.
Enfim, eu não vou contar mais pois se você for assistir, é por sua conta e risco. Mas reforço: A direção é ruim. Não há efeitos, apenas defeitos. As atuações são inexistentes e a sinopse mente. Fique longe dessa tosqueira.


Mas se quiser boas dicas de filmes de terror envolvendo o espaço sideral, a melhor pedida é ouvir este programa:
[soundcloud url=”http://api.soundcloud.com/tracks/75169944″ params=”” width=” 100%” height=”166″ iframe=”true” /]

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: Contato Visceral (2019)

Publicados

em

Contato Visceral

Sinceramente, alguns títulos traduzidos da Netflix atrapalham mais do que ajudam na hora de decidir o que ver. Se não fosse alguns colegas falarem bem de “Wounds“, eu jamais chegaria perto de assistir o filme que está no catálogo de streaming com o nome de “Contato Visceral“.

Dirigido por Babak Anvari, o mesmo autor de “À Sombra do Medo” (Under The Shadow), esta produção com selo Netflix vai fisgar a atenção de quem curte um horror sobrenatural perturbador.

(mais…)

Continue lendo

Resenhas

SÉRIE: Marianne (2019)

Publicados

em

marianne
[Por Felipe Macedo]
Histórias de bruxas sempre fascinaram o público. Sejam elas voltadas pra algo mais assustador ou infantil, essas personagens sempre causaram certo impacto. A lenda da bruxa má povoa nossa imaginação desde a infância em histórias como “João e Maria” e depois na vida adulta em filmes como “Suspiria”. A Netflix sabendo do interesse sobre o tema e na falta de produções atuais sobre o assunto, trouxe recentemente para seu catálogo a série francesa “Marianne” prometendo noites insones para o público. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

SÉRIE: O Mundo Sombrio de Sabrina (2018)

Publicados

em

O Mundo Sombrio de Sabrina

[Por Jarmeson de Lima]

Ocultismo, bruxaria e paganismo em uma série para um público adolescente tem mais conteúdo macabro do que muito seriado com renome por aí. “O Mundo Sombrio de Sabrina” (Chilling Adventures of Sabrina) tem se revelado muito mais do que uma releitura da série de TV dos anos 90 que apresentava uma simpática feiticeira ajudando seus amigos com truques de mágica. (mais…)

Continue lendo

Trending