conecte-se conosco

Resenhas

LISTA: Filmes de Zumbis Nazistas

Publicados

em

Mesmo sessenta e oito anos após o fim da II Guerra Mundial, o perigo do Nazismo ainda ronda o mundo. E desde que George Romero nos apresentou o perigo que é viver num mundo com zumbis, o medo dos mortos-vivos também passou a ser maior.
Daí quando alguém junta num mesmo filme zumbis e nazistas, o resultado seria apavorante, certo?! Nem tanto… Osvaldo Neto criou esta lista com vários filmes de nazizumbis, em que, entre “mortos e feridos”, apenas alguns se salvam. E se pensam que esta é uma tendência recente, vejam aqui que o nazixploitation vem desde a década de 70.


“Comando de Mortos-Vivos” (Shock Waves)
Dir: Ken Wiederhorn
EUA, 1977
ShockWaves
Pouco antes da II Guerra, o Alto Comando Alemão teria focado suas pesquisas científicas para criar um soldado invencível. O resultado: um pelotão de guerreiros que não usavam armas e matavam com as próprias mãos, um comando de militares mortos-vivos. Com status de cult pela premissa curiosa e estilo trash, “Shock Waves” conta com a presença dos astros Peter Cushing e John Carradine.


“Zombie Lake” (Le lac des morts vivants)
Dir: Jean Rollin
França, 1981
Zombie-Lake
Uma pequena vila francesa foi palco de alguns eventos misteriosos durante a Segunda Guerra Mundial, guardando segredos sobrenaturais. Um deles diz respeito a soldados nazistas mortos pela Resistência Francesa e jogados em um lago. Quando alguns jovens que nadavam neste lago são atacados por zumbis e mais mortes começam a acontecer, um repórter aparece no local para investigar.


“Oasis dos Zumbis” (La tumba de los muertos vivientes)
Dir: Jesús Franco
França, 1982
OasisZombies
Um grupo de soldados alemães, durante a Segunda Guerra Mundial, está num comboio pelo Saara carregando um tesouro em ouro avaliado em seis milhões de dólares. Porém, num conflito com soldados aliados, supostamente todos morreram. Anos depois, uma nova expedição fica sabendo da lenda e vai ao deserto procurar vestígios. Mas o que não esperavam é que teriam que lutar por suas vidas contra o ataque de zumbis protetores do tesouro nazista.


“Missão de Risco” (Outpost)
Inglaterra, 2007
Dir: Steve Barker
Outpost
Em uma cidade destruída pela guerra, um misterioso homem de negócios contrata um grupo de ex-soldados para uma jornada a um antigo abrigo militar. Durante a missão, descobrem uma série de experimentos chocantes realizados pelos nazistas em seus próprios soldados durante a II Guerra. Em meio à carnificina, eles descobrem algo ainda mais perturbador.

http://www.youtube.com/watch?v=afESXwn3RlQ


“Zumbis na Neve” (Dead Snow)
Dir: Tommy Wirkola
Noruega, 2009
DeadSnow
Um grupo de amigos vai passar as férias em uma isolada estação de esqui na Noruega. Enquanto bebem e fazem festa, são advertidos por um velho maluco sobre uma estranha história sobre nazistas. Sem ligar para a história, os jovens acabam encontrando um baú cheio de ouro, só que com isso eles erguem inadvertidamente um exército de zumbis nazistas que havia desaparecido nas montanhas de neve.


“Nazistas no Centro da Terra” (Nazis at the Center of the Earth)
Dir: Joseph J. Lawson
EUA, 2012
NazisCenterEarth
Uma superprodução digna da Asylum com o melhor e o pior que ela tem a oferecer. Na Antártida, um grupo de jovens exploradores é raptado por soldados que estão a serviço do Dr. Mengele, que fugiu da Argentina até o Pólo Sul, onde criou um bunker embaixo da crosta terrestre para continuar com suas bizarras experiências, incluindo fórmulas para regenerar os corpos humanos. Com direito a uma batalha aérea e um robô com cabeça de Hitler, é uma das produções mais infames do gênero.

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay ou em nossa campanha no APOIA.se!

Continue lendo
Clique para comentar

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

SÉRIE: Castlevania (2017)

Publicados

em

Castlevania

[Por Felipe Macedo]

Sou gamer desde de quando me entendo por gente e passei boa parte da minha vida me divertindo (e me estressando) com essa mídia. Conheci a série Castlevania nos 16bits e já sabia que era uma franquia já bastante estabelecida antes (em 8 bits), mais precisamente no nintendinho. Passei várias tardes dando chicotadas em lobisomens, medusas, zumbis e claro no vampirão mais famoso do mundo: O Conde Drácula. (mais…)

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay ou em nossa campanha no APOIA.se!

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: #Alive (2020)

Publicados

em

Alive

O cinema sul coreano ganhou uma visibilidade incrivel nos últimos anos e hoje não é tão raro ver obras vindas de lá aportarem no cinema. Mas é claro que com a pandemia as coisas foram freadas e alguns filmes estão ganhando destaque via streaming. Este é o caso de #Alive, filme que estreou em seu país na reabertura dos cinemas com bastante êxito e está sendo distribuído mundialmente pela Netflix.

A trama acompanha um jovem rapaz, que sozinho no apartamento da família, tenta sobreviver a uma epidemia mortal que transforma os cidadãos em zumbis sedentos por carne humana. No passar de vários dias, com comida e água acabando e ataques cada vez piores das criaturas, o rapaz coloca em cheque a promessa que fez ao pai de sobreviver. E aos trancos e barrancos ele tentará cumprir o que foi pedido.

#Alive é um bom filme de zumbis que não coloca nada de novo na mesa, mas traz o básico que, em sua maior parte, é competente. O longa não enrola e logo nos primeiros minutos a confusão e o caos predominam. A primeira parte é a melhor, se passando em praticamente um único cenário, mostrando bem a sensação de solidão e medo do personagem com cenas de ação pontuais e mais comedidas. Vale comentar a ótima maquiagem dos monstros que lembram o conterrâneo “Invasão Zumbi” (Train to Busan).

Outra semelhança com o longa de zumbis mais famoso é a ambientação minimalista e o país. Sinceramente, essa sim deveria ser a sequência real dele, pois mesmo não sendo perfeita, se mostra bem superior à continuação oficial, chamanda “Península”.

Os problemas de #Alive vêm à tona em sua segunda metade, onde as sequências de ação se tornam inverossímeis demais (até para um filme de zumbis)… Meio que a produção se rende ao espetáculo ocidental apresentando exageros que tiram a atenção diversas vezes. O clímax acaba sendo forçado e emotivo demais querendo a todo custo arrancar lágrimas do público.

Concluindo… #Alive não é um divisor de águas do gênero, mas é divertido e tenso na maior parte de sua duração. Vale gastar o tempo assistindo as desventuras do protagonista e sua busca pela sobrevivência.

Escala de tocância de terror:

Título original: #Saraitda
Diretor: II Cho
Roteiro: II Cho,Matt Naylor
Elenco: Ah-in Yoo, Shin-Hye Park,Bae-soo Jeon e outros
País de origem: Coreia do Sul

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay ou em nossa campanha no APOIA.se!

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: In Search of Darkness (2019)

Publicados

em

Search of Darkness

[Por Frederico Toscano]*

In Search of Darkness é um documentário com uma proposta simples e direta: destrinchar a produção de horror dos Estados Unidos da década de 80. Lançado em maio do ano passado, acabou não chamando tanta atenção no Brasil (ou mesmo lá fora), provavelmente por não ter recebido uma distribuição e divulgação mais abrangentes. O que é compreensível, já que o projeto não saiu de um estúdio convencional, sendo fruto de uma bem-sucedida campanha de arrecadação dos sites Kickstarter e Indiegogo.

Com a meta alcançada e os fundos garantidos, o diretor e roteirista David Weiner deve ter pensado que os apoiadores mereciam ver seu dinheiro bem empregado. E entregou um filme de quatro horas e meia de duração. E pensar que teve gente reclamando de O Irlandês(mais…)

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay ou em nossa campanha no APOIA.se!

Continue lendo

Trending