conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: Omnívoros (2013)

Publicados

em

poster_omnivoros
Por Geraldo de Fraga
Omnívoros (Espanha, 2013) é a prova que o talento pode superar a falta de dinheiro. Em sua segunda investida como diretor, o espanhol Óscar Rojo, que também assina o roteiro, nos presenteou com um dos melhores desfechos de 2013, em se tratando de produções de horror. Porém, a falta de incremento na produção, devido ao baixo custo do filme, deixa o espectador diante de uma verdadeira saga para chegar até a conclusão do longa.
E isso já começa pela fotografia do filme. Já vi episódios de A Grande Família com uma imagem muito superior a Ominívoros. O segundo ponto que deixa a desejar são as atuações. Ninguém, absolutamente ninguém, do elenco tem alguma performance de encher os olhos. Um dos vilões, inclusive, é uma mistura de Leatherface e Tonho da Lua, provocando muita vergonha alheia. O roteiro também tem alguns furos vexatórios e mais alguns clichês desnecessários.
omnivores_saf02
Imagino que você esteja se perguntando como um filme com tantos defeitos mereça algum elogio. Vamos a um deles, então. O longa tem poucos feitos visuais, mas quando tem são excelentes. Nada de computação gráfica, mas a velha maquiagem e muito sangue falso espirrando. A primeira cena já te deixa de estômago embrulhado.
A partir desse prelúdio, a história dá um salto no tempo e começamos a acompanhar a história do crítico gastronômico Marcos Vela que recebe a proposta de escrever um artigo (ou um livro, caso o assunto renda) sobre os restaurantes clandestinos de Madrid. Esses restaurantes são, nada mais nada menos, do que encontros de especialistas em culinária que usam a clandestinidade como desculpa para elevar os preços dos pratos vendidos.
Omnivoros-2
No entanto, Marcos recebe a informação de que existe de fato, e não é só uma lenda urbana, um restaurante onde é servida carne humana. De olho na repercussão que escrever sobre essa bizarrice teria sobre sua carreira, o crítico se joga de cabeça nesse submundo afim de escancarar o assunto.
Mas como era de se esperar, o povo que pratica esse canibalismo gourmet não é flor que se cheire e Marcos se vê em uma sinuca de bico, sendo obrigado a participar de todo o ritual. Falar mais, entretanto, poderia estragar o final tão bem amarrado criado por Óscar Rojo. Tomara que em suas próximas produções, o diretor tenha mais verba. Acho que com mais grana na mão ele nos servirá algo mais requintado. Bom apetite.
Nota: 6,5
Direção: Óscar Rojo
Roteiro: Óscar Rojo
Elenco: Ángel Acero, Fernando Albizu, Carina Björne
Origem: Espanha
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=BVj5pA8wIJs&w=640&h=360]

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: Operação Overlord (2018)

Publicados

em

Overlord

[Por Jarmeson de Lima]

Convenhamos que filmes de guerra e filmes de terror não são lá muito populares. Às vezes um ou outro fura a bolha de público e passam a ter sucesso, mas não é sempre que isso acontece. Assim sendo, imagine que “Operação Overlord” foi pensado para ser uma mistura de “O Resgate do Soldado Ryan” com “Resident Evil“. (mais…)

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: Verão de 84 (2018)

Publicados

em

Verão de 84

[Por Felipe Macêdo]

A nostalgia causada pelos anos 80 parece não ter fim e provavelmente vai render mais um bocado, dado o sucesso da série “Stranger Things” e filmes como “IT- A Coisa” (2017). “Verão de 84” bebe desse revival estético daquela década e procura sua identidade nesse meio, trazendo uma trama de mistério com elementos de terror. (mais…)

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: O Homem nas Trevas (2016)

Publicados

em

homemnastrevas_3

[Por Felipe Macedo e Jarmeson de Lima]

O diretor Fede Alvarez, retorna com seu novo trabalho, após ser descoberto pelo diretor Sam Raimi e juntos terem realizado o remake do clássico “Evil Dead – A Morte do Demônio“. O novo trabalho em questão é “O Homem nas Trevas” (Don’t Breathe), mais uma vez produzido pelo seu tutor hollywoodiano. O longa vem como desafio e servirá para provar se o diretor uruguaio seria realizador de um filme só ou se terá vida própria dentro da sétima arte. (mais…)

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Trending