conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: As Fábulas Negras (2015)

Publicados

em

cartaz

Por Jota Bosco

Rodrigo Aragão, diretor de Mangue Negro (2008), A Noite do Chupacabras (2011) e Mar Negro (2013) lança seu mais novo longa, As Fábulas Negras. Projeto que envolve, além dele, claro, alguns dos principais nomes do gênero no país como Petter Baiestorf e Joel Caetano. E pra fechar com chave de ouro, nada mais que José Mojica Marins (Sim!! José Mojica Marins, porra!!!!).

"Mané Castelo Rá-tim-bum, rapá! Isso é coisa de criança! Prefiro trabalhar com Rodrigo Aragão"

“Mané Castelo Rá-tim-bum, rapá! Isso é coisa de criança! Prefiro trabalhar com Rodrigo Aragão”

O filme começa com um grupo de crianças fantasiadas de super-heróis (criação deles mesmos, nada de paladinos cruzados imperialistas!!! Desculpem… me empolguei) que brincam na mata e que decidem contar “causos” aterrorizantes, num tipo de disputa pra ver quem assusta mais. As histórias eu conto a seguir…

O Monstro do Esgoto

"Cê tem aí o telefone do encanador?"

O segmento que abre a antologia conta a história de um prefeito corrupto que desvia verbas de saneamento (entre outras) deixando a cidade, literalmente, se atolar na merda. Mas aqui se faz e aqui se paga, né? O diretor Rodrigo Aragão coloca em prática toda sua experiência na área dos efeitos e maquiagem garantindo ao espectador muita tripa, miolos e sangue. Gore de primeira!

Pampa Feroz

♪ ♫ Meu cãozinho Xuxo / O que eu sinto por você / Só com palavras / Não sei dizer ♪ ♫

♪ ♫ Meu cãozinho Xuxo / O que eu sinto por você / Só com palavras / Não sei dizer ♪ ♫

Nesse segmento, Petter Baiestorf nos traz uma tradicional história de lobisomem com gostinho de chimarrão e muito humor negro! Os capatazes de um fazendeiro (interpretado pelo eterno parceiro do diretor, Cesar “Coffin” Souza) estão sendo assassinados de forma violenta e misteriosa. Seria obra de um lobisomem ou isso é “crendice popular”? O jagunço que resolve “investigar” o caso, vai descobrir da pior maneira…

O Saci

"Você!!! Você!!! E todos vocês!!!! Podem me passar o açúcar, por favor?"

Lembram das travessuras do saci do Sítio do Pica Pau Amarelo? Multiplica por 1000, joga sangue por cima e vc tem uma breve previsão do que o casal protagonista vai passar ao se meter com essa criatura da mata! Quem manda ignorar os avisos do preto velho (interpretado pelo sensacional Markus Konká)?!! É ótimo ver Mojica (Sim!! José Mojica Marins, porra!!!!) na frente e por trás das câmeras nesse segmento.

A Loira do Banheiro

"Shhhhhhh! Sem palavras... apenas sentimentos"

Quem nunca ouviu falar da “menina do algodão” ou da “loira do banheiro? Pois é… o terror dos banheiros colegiais agora chega às telas do cinema numa história intrigante e bem diferente de outras produções que envolvem a personagem. Da trupe reunida pra essa antologia, Joel Caetano pode ser considerado “o 9vinho” mas, com certeza, tem um futuro brilhante pela frente.

A Casa de Iara

"Opa! Vou logo avisando que a culpa é da água fria"

Acho esse segmento, dirigido por Aragão, o créme-de-la-créme (ui!) da antologia. Iara, que é rejeitada por seu marido por causa de uma amante, vai contar com a ajuda do próprio Cramunhão (Walderrama dos Santos, a eterna cobaia dos quilos de maquiagens de Rodrigo) para realizar uma terrível vingança. Além da história que dispensa diálogos, de toda sensualidade reprimida (no caso da esposa, interpretada pela ótima Kika Oliveira) ou nada reprimida (no caso da amante, interpretada por Márcia Coqueiro. Oi, Márcia! Caso você espirre, saúde!), o conto ainda se mescla com o segmento dos meninos e fecha a obra com um final pra lá de interessante.

Enfim… Assistir As Fábulas Negras é ter o prazer de ver uma galera com vontade de fazer cinema de horror, fortalecendo nomes tanto na direção quanto nas atuações e revelando outros (tipo as crianças, que estão ótimas!). Você acaba de ver o filme e já fica na expectativa do que vem por aí pela frente. Que essa turma bacana continue o excelente trabalho e que venham As Fábulas Negras 2, 3, 4

turma

Escala de tocância de terror:

Direção Geral: Rodrigo Aragão
Direção: Rodrigo Aragão, Petter Baiestorf, Joel Caetano e José Mojica Marins (Sim!! José Mojica Marins, porra!!!!)
Roteiro “Crianças na Mata”, “O Monstro do Esgoto” “O Saci” e “A Casa de Iara”: Rodrigo Aragão
Roteiro “Pampa Feroz”: Petter Baiestorf
Roteiro “A Loira do Banheiro”: Joel Caetano
Elenco: Cesar Souza, Markus Konká, Kika Oliveira e Walderrama dos Santos
Origem: Brasil

Simpático de corpo™ Vimeo: https://vimeo.com/jotabosco/ Youtube: https://www.youtube.com/user/sonicbosco/videos

Continue lendo
Clique para comentar

1 comentário

  1. opoderosochofer

    27 de fevereiro de 2015 a 09:29

    Tem previsão de quando estreará de fato?
    Como é que Bosco sabe a canção do cachorro Xuxo?

  2. Pingback: RESENHA: A Mata Negra (2018) | Toca o Terror

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: Contato Visceral (2019)

Publicados

em

Contato Visceral

Sinceramente, alguns títulos traduzidos da Netflix atrapalham mais do que ajudam na hora de decidir o que ver. Se não fosse alguns colegas falarem bem de “Wounds“, eu jamais chegaria perto de assistir o filme que está no catálogo de streaming com o nome de “Contato Visceral“.

Dirigido por Babak Anvari, o mesmo autor de “À Sombra do Medo” (Under The Shadow), esta produção com selo Netflix vai fisgar a atenção de quem curte um horror sobrenatural perturbador.

(mais…)

Continue lendo

Resenhas

SÉRIE: Marianne (2019)

Publicados

em

marianne
[Por Felipe Macedo]
Histórias de bruxas sempre fascinaram o público. Sejam elas voltadas pra algo mais assustador ou infantil, essas personagens sempre causaram certo impacto. A lenda da bruxa má povoa nossa imaginação desde a infância em histórias como “João e Maria” e depois na vida adulta em filmes como “Suspiria”. A Netflix sabendo do interesse sobre o tema e na falta de produções atuais sobre o assunto, trouxe recentemente para seu catálogo a série francesa “Marianne” prometendo noites insones para o público. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

SÉRIE: O Mundo Sombrio de Sabrina (2018)

Publicados

em

O Mundo Sombrio de Sabrina

[Por Jarmeson de Lima]

Ocultismo, bruxaria e paganismo em uma série para um público adolescente tem mais conteúdo macabro do que muito seriado com renome por aí. “O Mundo Sombrio de Sabrina” (Chilling Adventures of Sabrina) tem se revelado muito mais do que uma releitura da série de TV dos anos 90 que apresentava uma simpática feiticeira ajudando seus amigos com truques de mágica. (mais…)

Continue lendo

Trending