conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: Grace – The Possession (2014)

Publicados

em

Grace-ThePossession-poster[1]

Por Geraldo de Fraga

Grace: The Possession mostra, pela primeira vez, uma história de possessão pela ótica da possuída. Explicando melhor: o filme é todo em primeira pessoa, então a câmera emula a visão de Grace, enquanto ela luta contra a força do mal que quer lhe dominar. Vemos o que a protagonista vê, numa espécie de “evolução” do estilo found footage.

141112112223214754[1]

Porém, alguém deveria ter avisado ao diretor Jeff Chan, aqui realizando seu primeiro longa, que só inovar na forma de filmar não garante que você conseguirá fazer um filme decente. Grace: The Possession poderia até ter sido um bom filme, se não esquecesse de elementos básicos como um bom roteiro e boas atuações.

No começo da história ficamos sabendo que a mãe de Grace (Alexia Fast) morreu ao dar a luz. 18 anos depois, já na faculdade, a garota começa a ser assombrada por vozes e imagens nos espelhos (há várias cenas desse tipo, até mesmo, porque o rosto da atriz principal tem que dar as caras uma hora, né…).

maxresdefault3023

Após surtar com as alucinações em uma festa de fraternidade, Grace volta para a casa da avó fanática religiosa (Lin Shaye) e luta para conseguir conviver com a velha, que esconde o que de fato aconteceu com a sua mãe. Decidida a desvendar o seu passado, ela começa a investigar o passado da mãe e descobrir quem era seu pai, até então apontado como um desconhecido.

O roteiro é ruim, muito ruim, cheio de furos. Por quê a menina só passou a ser assombrada, quando completou 18 anos? Como era sua vida até então? E a relação com a avó opressora? A forma como o longa é filmado também não ajuda. Talvez, Jeff Chan tenha sido preguiçoso ou apenas não conseguiu o mínimo de criatividade para trabalhar com a câmera em primeira pessoa.

grace-the-possession-trailer-

O fato é que o tipo de filmagem usada aqui não acrescentou nada de bom. Um exceção é a última cena, que ainda escapa do marasmo que o filme inteiro é. Mas só o desfecho da obra não é o bastante para elogiar Grace: The Possession. Jeff Chan não trouxe nada de novo ao terror e não tem cara que trará da próxima vez.

Escala de tocância de terror:

Direção: Jeff Chan
Roteiro: Jeff Chan e Chris Pare 
Elenco: Alexia Fast, Lin Shaye e Alan Dale
Origem: EUA | Canadá

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: Operação Overlord (2018)

Publicados

em

Overlord

[Por Jarmeson de Lima]

Convenhamos que filmes de guerra e filmes de terror não são lá muito populares. Às vezes um ou outro fura a bolha de público e passam a ter sucesso, mas não é sempre que isso acontece. Assim sendo, imagine que “Operação Overlord” foi pensado para ser uma mistura de “O Resgate do Soldado Ryan” com “Resident Evil“. (mais…)

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: Verão de 84 (2018)

Publicados

em

Verão de 84

[Por Felipe Macêdo]

A nostalgia causada pelos anos 80 parece não ter fim e provavelmente vai render mais um bocado, dado o sucesso da série “Stranger Things” e filmes como “IT- A Coisa” (2017). “Verão de 84” bebe desse revival estético daquela década e procura sua identidade nesse meio, trazendo uma trama de mistério com elementos de terror. (mais…)

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: O Homem nas Trevas (2016)

Publicados

em

homemnastrevas_3

[Por Felipe Macedo e Jarmeson de Lima]

O diretor Fede Alvarez, retorna com seu novo trabalho, após ser descoberto pelo diretor Sam Raimi e juntos terem realizado o remake do clássico “Evil Dead – A Morte do Demônio“. O novo trabalho em questão é “O Homem nas Trevas” (Don’t Breathe), mais uma vez produzido pelo seu tutor hollywoodiano. O longa vem como desafio e servirá para provar se o diretor uruguaio seria realizador de um filme só ou se terá vida própria dentro da sétima arte. (mais…)

Gosta de nosso trabalho? Então nos dê aquela forcinha contribuindo através do PicPay!

Continue lendo

Trending