conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: O Que Fazemos nas Sombras (2014)

Publicados

em

What_We_Do_in_the_Shadows_poster Por Geraldo de Fraga

Jemaine Clement e Taika Waititi formam a dupla responsável por produzir, dirigir, escrever e até mesmo estrelar O Que Fazemos nas Sombras (What We Do in the Shadows), produção neozelandesa de 2014. O longa de comédia angariou críticas positivas e prêmios em vários festivais por onde passou, incluindo aí o Sitges e o Festival de Toronto. Na trama, uma equipe de documentaristas acompanham quatro vampiros de diferentes idades que moram junto na cidade de Wellington: Viago (Taika Waititi), Vladislav (Jemaine Clement), Deacon (Jonathan) e Petyr (Ben Fransham). As filmagens mostram a rotina dos amigos numa espécie de reality show, intercalando entrevistas e depoimentos. what-we-do-in-the-shadows Mesmo filmado no estilo falso documentário, What We Do in the Shadows não tenta ser um found footage, onde, teoricamente, seria revelado uma reviravolta no final e a câmera seria achada. Inclusive nem ficamos sabendo nada sobre a equipe do documentário e em certos momentos até seria impossível ter alguém lá para registrar uma determinada cena. O tipo de filmagem tem o único objetivo de abrir espaço para as piadas de uma forma mais natural, até mesmo porque os depoimentos são de livre e espontânea vontade e não flagras. O filme não tem um roteiro clássico, o que é desnecessário aqui. A ideia é simplesmente mostrar as “desventuras” de seres centenários vivendo nos dias de hoje e aí tome piadas com Garotos Perdidos, Crepúsculo e até mesmo clássicos como Nosferatu. What-We-Do-in-the-Shadows-3 Legal também ver as abordagem sobre as antigas lendas, como não poder entrar em um lugar sem ser convidado ou se transformar em morcego. What We Do in the Shadows não tem a pretensão de revolucionar as histórias de vampiros, muito menos o estilo falso documentário, apenas brincar com a mitologia desses seres tão presentes na cultura pop. Nisso, o filme é bem competente.

Escala de tocância de terror:

Direção: Jemaine ClementTaika Waititi
Roteiro: Jemaine Clement e Taika Waititi
Elenco: Jemaine Clement, Taika Waititi e Jonathan Brugh
Origem: Nova Zelândia | EUA

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=IAZEWtyhpes?rel=0&w=560&h=315]

Continue lendo
Clique para comentar

1 comentário

  1. opoderosochofer

    18 de fevereiro de 2015 a 18:32

    QUANDO GERALDO FALA BEM DE UM FILME É PQ ELE MERECE, VIU!

  2. alucardcorner

    18 de fevereiro de 2015 a 22:21

    Vi exatamente esse filme ontem, só tem um pequeno problema. Começa muito forte mas depois começa a divagar até ao seu fim, mas não deixa de ser interessante.

  3. Pingback: LISTA: Top 20 – Melhores filmes da década (2010-2019) | Toca o Terror

  4. Pingback: LISTA: Top 20 – Melhores filmes da década (2010-2019) – Toca o Terror

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: O Grito (2020)

Publicados

em

O grito

Passados 16 anos do lançamento de um remake que rendeu duas continuações (uma delas feita para lançamento em vídeo), temos aqui o quarto filme da franquia americana de “O Grito”. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: Doutor Sono (2019)

Publicados

em

Doutor Sono

[Por Osvaldo Neto]

As adaptações das obras de Stephen King, um escritor que goza de imensa popularidade internacional, são quase que um subgênero do horror no cinema e TV. Desde que Brian De Palma fez CARRIE – A ESTRANHA que filmes e séries baseados e/ou inspirados pelo autor são produzidos em escala massiva e geram bastante expectativa para quem acompanha o gênero. Chegando às salas comerciais pouco após IT – CAPÍTULO 2, DOUTOR SONO é a segunda grande produção da Warner Bros com a grife S. K. lançada em 2019 com estreia nacional nesta semana.

(mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: Color Out of Space (2020)

Publicados

em

Color Out of Space

H.P Lovecraft voltou a ficar em evidência, seja em games como “Call of Cthulhu” (2018) e “The Sinking City” (2019) como em adaptações cinematográficas. Só neste ano de 2020 já tivemos duas obras inspiradas no autor, tendo elementos e personagens de suas obras em “Ameaça Profunda” e agora “Color Out of Space”, uma adaptação direta de um dos seus celebres contos e o motivo desse texto existir. (mais…)

Continue lendo

Trending