conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: Ash vs Evil Dead (1ª Temporada)

Publicados

em

Ash-aved-5

[Por Geraldo de Fraga]

Ash é um dos personagens mais carismáticos do cinema de horror e que, apesar de não ter alçado Bruce Campbell ao estrelato, transformou o ator em um ícone do gênero. Evil Dead também é um clássico absoluto, tanto que, em 2013, ganhou um remake mais pomposo que a bagaceira original. Mas era outro elenco e outra vibe. Faltava Ash.

Ano passado, os fãs saudosos tiveram sua espera recompensada. Ash vs Evil Dead, produzida pelo próprio Sam Raimi para o canal Starz, trouxe toda a mitologia dos primeiros filmes de volta. Temos aqui o Ash preguiçoso, cafajeste e fanfarrão, cuja personalidade foi bem mais resolvida em Army Of Darkness (já que nos dois longas anteriores, suas atuações eram quase monossilábicas).

vlcsnap-2015-11-09-17h02m01s426

A série começa 30 anos após os incidentes da cabana e Ash ainda mantém o Necronomicon em seu poder. Da forma mais desleixada possível, ele lê uma passagem do livro e desperta toda aquela legião de demônios que voltam agora em maior número e sedentos de vingança. Mas como estender essa história em 10 episódios, mesmo que cada um só tenha, em média, 25 minutos? Fácil, dando aos fãs o que eles querem: gore. A quantidade de sangue, decapitações e desmembramentos em Ash vs Evil Dead deve ter batido o recorde da televisão mundial. Cada episódio é um deleite para os apreciadores do gênero.

Sobre a atuação de Campbell não temos do que reclamar. É o mesmo Ash de sempre, como se o ator nunca tivesse saído do personagem e esperado apenas a hora certa para voltar. Mas como nem tudo são flores, a série não conseguiu emplacar nenhum coadjuvante interessante. Pablo (Ray Santiago) e Kelly (Dana DeLorenzo), colegas de trabalho, e depois parceiros na luta contra o mal, não desenvolveram personalidades próprias e ficaram sempre em segundo plano. A tão aguardada participação de Lucy Lawless (a eterna princesa guerreira Xena) também deixou a desejar.

Ash-tumblr_inline_nv92nriM8j1tbsl8q_1280

Porém, o objetivo de trazer de volta toda a áurea dos filmes originais foi alcançado. Além do Ash atrapalhado, sua doze e sua motosserra, temos os movimentos de câmera, os litros de sangue e até os efeitos toscos, mesmo que construídos com o mais moderno CGI. A segunda temporada sairá ainda neste ano de 2016. Aqui no Brasil, essa primeira temporada está nas mãos da FOX, que ainda não acertou a data de estreia. Mais um caso de falta de comprometimento com o público, mas quem perde é o próprio canal.

Escala de tocância de terror:

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

SÉRIE: What We Do in the Shadows (2019)

Publicados

em

What We Do in the Shadows

Na próxima quinta (15 de abril), estreia no canal FX dos EUA a segunda temporada de What We Do in the Shadows, série baseada no filme de mesmo nome lançado em 2014. Aqui no Brasil, sua primeira temporada foi exibida no ano passado pela Fox Premium. Vamos aproveitar então o retorno do programa lá fora para tecer algumas linhas sobre a atração.

Se você assistiu ao filme, fique sabendo que a mecânica é a mesma do longa. Uma equipe de filmagem que nunca aparece acompanha a rotina de três vampiros centenários que vivem na mesma casa e tentam se adequar ao mundo moderno. A principal mudança em relação à obra original é que a história se passa nos EUA, mais precisamente em Staten Island, Nova York.

O elenco também é outro Com a adição de uma personagem feminina, Nadja (Natasia Demetriou), e do lacaio Guillermo (Harvey Guillén), o trio de vampiros se completa com Nandor (Kayvan Novak) e Laszlo (Matt Berry). Há ainda um personagem recorrente, Colin Robinson (Mark Proksch), um humano que se apresenta como “vampiro de energia” e que se alimenta da força vital das pessoas, deixando-as entediadas.

A vida deles segue tranquila, até que eles são obrigados a receber como hóspede o barão Afanas (Doug Jones coberto de maquiagem, para variar), um vampiro milenar que vem da Europa e sonha em conquistar a América. Apesar desse ponto de partida, o enredo não se apega muito a ele. Como seriado, What We Do in the Shadows é basicamente uma sitcom, na qual o roteiro tenta brincar com os clichês da mitologia e da cultura pop.

No filme isso deu muito certo, mas ao longo de 10 capítulos, a série não se sustenta. Há momentos brilhantes, mas eles são raridades. Destaque para os episódios The Trial, com a participação de vários atores que interpretaram vampiros no cinema (como Wesley Snipes e Danny Trejo), e The Orgy, no qual, como o próprio nome diz, uma orgia vampírica é organizada, sem muito sucesso.

Porém, a impressão que fica é que assistir What We Do in the Shadows é um grande esforço para poucas risadas, mesmo que seus capítulos tenham apenas 30 minutos em média. Uma pena, pois o elenco todo é muito bom. Esperamos que nessa segunda temporada, os roteiristas estejam mais inspirados.

Escala de tocância de terror:

Direção: Jemaine Clement e Taika Waititi
Roteiro: Jemaine Clement e Taika Waititi
Elenco: Kayvan Novak, Matt Berry e Natasia Demetriou
Origem: EUA

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: Maria e João – O Conto das Bruxas (2020)

Publicados

em

Maria e João

MARIA E JOÃO – O CONTO DAS BRUXAS é inspirado num dos contos mais conhecidos dos irmãos Grimm que já foi adaptado várias vezes pras telas. Até uma versão estilizada estrelando o Gavião Arqueiro dos Vingadores já teve! Agora é a vez de Osgood “Oz” Perkins dar sua visão à história optando pelo horror de fato nos oferecendo uma fábula cruel e cabulosa típica dos contos originais. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: Quando as Luzes se Apagam (2016)

Publicados

em

Quando as Luzes se Apagam

[Por Jarmeson de Lima]

Em sua essência, “Quando as Luzes se Apagam” é mais um drama familiar sobrenatural. Temos aqui uma mãe traumatizada, uma criança assustada, um pai desaparecido e uma filha rebelde compondo o núcleo principal desta produção que nos envolve em uma trama alegórica sobre o medo do escuro.
(mais…)

Continue lendo

Trending