conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: Supermax – Ep.1 (2016)

Publicados

em

supermax-globo

[Por Geraldo de Fraga e Jarmeson de Lima]

Acabou de estrear, após bastante expectativa, a “nova série da Globo”: Supermax. A série foi vendida como um produto voltado ao horror e diferente do que se faz nos padrões da emissora. Infelizmente, entre o que a gente espera e o que realmente foi ao ar há uma diferença grande. Basta lembrar do seriado produzido no ano passado Amorteamo que era anunciado como uma história baseada em “Assombrações do Recife Velho” e que se revelou um romance gótico a la Tim Burton.

supermax4

Antes da estreia em si, a emissora exibiu um mini-especial em que mostra praticamente tudo o que se precisava saber sobre a série. Pra quem não acompanhava as notícias sobre Supermax, digamos que esse breve prólogo tivesse sido didático. Mas pra quem já sabia do que se tratava (um ficcional reality-show com gente problemática em uma prisão de segurança máxima em busca de um prêmio), tivemos apenas o mais do mesmo.

O primeiro episódio, além de tudo, foi confuso, tentando mostrar muita coisa do passado dos personagens numa edição corrida e pobre. Do elenco não dá pra falar muito ainda, até mesmo porque o texto não ajuda. Mas para quem não viu ainda, fique sabendo que a série traz tanto rostos conhecidíssimos como o de Mariana Ximenes e Cléo Pires como ainda um bocado de nomes não tão famosos para dar aquela equilibrada.

Supermax tem uma edição ruim e um roteiro pior ainda com diálogos bem caricatos. Mas o maior erro do programa foi achar que seu público alvo é o mesmo do Big Brother Brasil. E não é só por causa de Pedro Bial e sua cara de tabaco leso. Todo o primeiro episódio foi preenchido com referências à “casa mais vigiada do país”: Big-Fone, Teste de Resistência, Confessionário…

supermax3

A Globo realmente acha que seu BBB está inserido na cultura pop a ponto de ser usado como base para uma série de horror? Notamos através das redes sociais, que houve uma grande boa vontade do público em dar uma chance a Supemax. Normalmente esse mesmo público só consome esse tipo de série quando vem de fora mas infelizmente a expectativa deu lugar a frustração.

José Alvarenga Jr. assina a direção geral da série ao lado dos escritores Fernando Bonassi e Marçal Aquino com mais uma equipe de consultores e roteiristas dentre os quais estão Dennison Ramalho e Juliana Rojas. Ainda é cedo para saber o quanto foi aproveitado ou suavizado na série das ideias propostas por Dennison e Juliana, roteiristas que já demonstraram talento em suas produções independentes.

A série pode melhorar, claro. E a maioria dos entusiastas do horror nacional deposita sua confiança no que a equipe de roteiristas bolou para os próximos episódios. Mas, a princípio, Supermax não agradou em nada.

P.S.: Existe um livro de Sharon Shalev, publicado em 2009 nos Estados Unidos intitulado de Supermax. O livro fala dos problemas do confinamento de pessoas em prisões de segurança máxima. Terá sido coincidência?

livro-supermax

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: Contato Visceral (2019)

Publicados

em

Contato Visceral

Sinceramente, alguns títulos traduzidos da Netflix atrapalham mais do que ajudam na hora de decidir o que ver. Se não fosse alguns colegas falarem bem de “Wounds“, eu jamais chegaria perto de assistir o filme que está no catálogo de streaming com o nome de “Contato Visceral“.

Dirigido por Babak Anvari, o mesmo autor de “À Sombra do Medo” (Under The Shadow), esta produção com selo Netflix vai fisgar a atenção de quem curte um horror sobrenatural perturbador.

(mais…)

Continue lendo

Resenhas

SÉRIE: Marianne (2019)

Publicados

em

marianne
[Por Felipe Macedo]
Histórias de bruxas sempre fascinaram o público. Sejam elas voltadas pra algo mais assustador ou infantil, essas personagens sempre causaram certo impacto. A lenda da bruxa má povoa nossa imaginação desde a infância em histórias como “João e Maria” e depois na vida adulta em filmes como “Suspiria”. A Netflix sabendo do interesse sobre o tema e na falta de produções atuais sobre o assunto, trouxe recentemente para seu catálogo a série francesa “Marianne” prometendo noites insones para o público. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

SÉRIE: O Mundo Sombrio de Sabrina (2018)

Publicados

em

O Mundo Sombrio de Sabrina

[Por Jarmeson de Lima]

Ocultismo, bruxaria e paganismo em uma série para um público adolescente tem mais conteúdo macabro do que muito seriado com renome por aí. “O Mundo Sombrio de Sabrina” (Chilling Adventures of Sabrina) tem se revelado muito mais do que uma releitura da série de TV dos anos 90 que apresentava uma simpática feiticeira ajudando seus amigos com truques de mágica. (mais…)

Continue lendo

Trending