conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: Vida (2017)

Publicados

em

[Por Felipe Macedo]

Filmes com a temática de terror espacial estão voltando aos holofotes graças ao sucesso comercial de Prometheus e o buzz gerado pela sua sequência Alien: Covenant. Vida se encontra nesse meio com a promessa de trazer arrepios arrancando gritos da plateia contando ainda com um elenco famoso e roteiristas da moda. O filme é esse arrepio todo? Ou ele fica apenas na promessa?

Encabeçado por Ryan Reynolds e Jake Gyllenhaal, tendo Rhett Reese e Paul Wernick, dupla de roteiristas responsável pelo sucesso Deadpool, além de ser dirigido por um inspirado Daniel Espinosa, o longa não nega que bebe da fonte de Alien (1979). Seja pelo o titulo surgindo no espaço, como pela ambientação, personagens parecidos e uma criatura medonha que não descansará até ver todos mortos, Vida é isso.

O filme segue o cotidiano da equipe que habita uma base espacial e que tem a rotina abalada quando descobrem que existe sim, vida em Marte. A euforia inicial pela descoberta logo se transforma em medo e pavor quando a inicialmente pacífica criatura revela um gosto especial por carne humana, além de ter uma inteligência acima da média. Na medida em que o estrelado elenco vai parar no bucho do monstro, seu tamanho e sagacidade aumentam, deixando os sobreviventes cada vez mais sem saída.

Um lance legal é que esta produção não enrola e entrega rápido o que o público deseja. Aqui não existe embromação filosófica e assim o monstro começa agir rápido. A direção é bastante inspirada em criar cenas de forte apelo visual além de criar momentos tensos e sufocantes. Quem assistiu pelo menos um filme do famoso xenomorfo vê que a solução para as situações tensas são bem óbvias.

O roteiro tem diálogos inspirados e cheios de referências aos filmes espaciais dos anos 50, além de uma cena clássica de Re-Animator, que infelizmente a tradução brasileira fez besteira e traduziu o dialogo de forma errada. Voltando aos anos 50, vale citar que além de Alien, uma grande inspiração veio de A Bolha Assassina.

No fim das contas, Vida é como aquele velho feijão com arroz feito para astronautas que se for feito de forma competente, continua gostoso do mesmo jeito que é feito na Terra.

Escala de tocância de terror:

Título Original: Life
Ano: 2017
Elenco: Ryan Reynolds, Jake Gyllenhaal, Rebecca Ferguson
Roteiro: Rhett Rheese, Paul Wernick
Direção: Daniel Espinosa

Continue lendo
5 Comentários

5 Comments

  1. edugnf

    31 de julho de 2017 a 23:21

    Eu assisti a este filme sem ler nada sobre a produção … gostei é acima da média… bem produzido e dirigido … a historia passa nos dias atuais de forma clara e direta .. pra mim pode ser o inicio de uma ótima franquia … elenco nota 10 !! Até que enfim os efeitos especiais foram usados de forma artistica e bem elaborada!

  2. Azul Hernandez

    12 de dezembro de 2017 a 15:51

    Os filmes de suspense são os meus preferidos, mas Vida se tornou no meu filme preferido. Sua historia é muito fácil de entender e os atores podem transmitir todas as suas emoções, é muito interessante. Eu recomendo muito e estou segura de que se converterá numa das minhas preferidas.

  3. Pingback: RETROSPECTIVA: Melhores e Piores Filmes de 2017 | Toca o Terror

  4. O final desse filme é uma delícia que só.

  5. Pingback: LISTA: Top 20 – Melhores filmes da década (2010-2019) | Toca o Terror

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: Ameaça Profunda (2020)

Publicados

em

Ameaça Profunda
[Por Felipe Macedo]
Alien” (1979) foi um divisor de águas no quesito de mesclar gêneros, nesse caso, ficção e horror. Sequências foram realizadas assim como cópias com qualidades que iam do mediano ao lixo total. E agora nesse inicio de década, surge “Ameaça Profunda” (Underwater), um filme com toda pinta do primo famoso, estrelado por Kristen Stewart e coincidentemente do mesmo estúdio. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

SÉRIE: Dracula (2020)

Publicados

em


[Por Jarmeson de Lima]
Quando uma produção como “Dracula” é lançada, a nossa primeira preocupação é imaginar o quão fiel pode ser a adaptação da obra original. E no caso, estamos falando de um livro de Bram Stoker que serviu de inspiração para inúmeros filmes nos últimos 100 anos. Sendo assim, o que a dupla Mark Gatiss (Sherlock) e Stephen Moffat (Doctor Who) poderiam nos trazer de novo? Logo nos créditos, os dois deixam claro que esta minissérie da BBC e exibida na Netflix é “baseada” e não “adaptada” da obra original, o que nos faz crer que haja certas liberdades no roteiro sem a intenção de ser uma transcrição fiel da trama com o mesmo personagem que “ganhou vida” em 1897.
(mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: O Farol (2019)

Publicados

em


[Por Rodrigo Rigaud]*
Após A Bruxa, difícil resistir a lançar holofotes sobre o novo longa de Robert Eggers – ainda o segundo de sua carreira. Para quem mergulhou no universo de isolamento, fanatismo, loucura e fantasia – um horror, de fato – de seu filme debut, O Farol (The Lighthouse) poderá soar como um naufrágio na potência de seu cinema. (mais…)

Continue lendo

Trending