conecte-se conosco

Resenhas

RETROSPECTIVA: Melhores e Piores Filmes de 2017

Publicados

em

Mais um ano se passou e mais uma vez a equipe do Toca o Terror se juntou para elencar as melhores e piores produções do universo do terror no cinema e na Tv/Internet. Teve muita coisa que nos surpreendeu e muita coisa que nos decepcionou também. O certo é que a lista de cada um reflete um pouco o que foi esse ano de 2017 sem grandes surpresas.



* GERALDO

MELHORES
It – A Coisa
, de Andy Muschietti
Vida (Life), de Daniel Espinosa
Corra! (Get Out), de Jordan Peele
Fragmentado (Split), de M. Night Shyamalan
A Dark Song, de Liam Gavin


PIORES

Alien: Covenant, de Ridley Scott
A Múmia (The Mummy), de Alex Kurtzman
Annabelle 2: A Criação do Mal (Annabelle: Creation), de David F. Sandberg
Leatherface – O Início do Massacre (Leatherface), de Alexandre Bustillo, Julien Maury
Don’t Knock Twice, de Caradog James



* FELIPE

MELHORES
It – A Coisa
, de Andy Muschietti
Vida (Life), de Daniel Espinosa
Veronica, de Carlos Algara e Alejandro Martinez-Beltran
The Void, de Jeremy Gillespie, Steven Kostanski
Sharknado 5, de Anthony C. Ferrante


PIORES
Nunca Diga Seu Nome
(The Bye Bye Man), de Stacy Title
Alien: Covenant, de Ridley Scott
A Múmia (The Mummy), de Alex Kurtzman
7 Desejos (Wish Upon), de John R. Leonetti
Leatherface – O Início do Massacre (Leatherface), de Alexandre Bustillo, Julien Maury



* JARMESON

MELHORES
Mãe!
(Mother!), de Darren Aronofsky
It – A Coisa, de Andy Muschietti
Raw, de Julia Ducournau
Vida (Life), de Daniel Espinosa
As Boas Maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra

PIORES
A Babá
(The Babysitter), de McG
Alien: Covenant, de Ridley Scott
Annabelle 2: A Criação do Mal (Annabelle: Creation), de David F. Sandberg
O Chamado 3 (Rings), de F. Javier Gutiérrez
Sharknado 5, de Anthony C. Ferrante



* JULIO

MELHORES
The Void
, de Jeremy Gillespie, Steven Kostanski
Vida (Life), de Daniel Espinosa
The Sleep Curse, de Herman Yau
Raw, de Julia Ducournau
It – A Coisa, de Andy Muschietti

PIORES
Alien: Covenant
, de Ridley Scott
A Torre Negra (The Dark Tower), de Nikolaj Arcel
A Cura (A Cure for Wellness), de Gore Verbinski
Boneco de Neve (The Snowman), de Tomas Alfredson
O Nevoeiro (The Mist), série da Spike, de Christian Torpe


 

* JOTA BOSCO

MELHORES
Pazúcus: A ilha do desarrego, de Gurcius Gewdner
It – A Coisa, de Andy Muschietti
Raw, de Julia Ducournau
Mãe! (Mother!), de Darren Aronofsky
Creep 2, de Patrick Brice

PIORES
Diário de um Exorcista – Zero
, de Renato Siqueira
A Floresta das Almas Perdidas, de José Pedro Lopes
Além da Morte (Flatliners), de Niels Arden Oplev
Ao Cair da Noite (It Comes at Night), de Trey Edward Shults
Jogo Perigoso (Gerald’s Game), de Mike Flanagan


* GABRIELA

MELHORES
Corra!
(Get Out), de Jordan Peele
Raw, de Julia Ducournau
Creep 2, de Patrick Brice
As Boas Maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra
Mãe! (Mother!), de Darren Aronofsky

Continue lendo
Clique para comentar

1 comentário

  1. Renato St

    30 de dezembro de 2017 a 12:56

    e o podcast vai sair?

  2. Dui Chaves

    31 de dezembro de 2017 a 13:00

    Sério? Vida? É muito clichê o filme, gente, o que foi que viram de bom?

  3. Ximena Sanchez

    13 de setembro de 2018 a 01:38

    Definitivamente Nunca Diga Seeu Nome vale muito à pena, é um dos melhores do seu gênero. Jonathan Penner é uma das razoes pelas quais o filme teve resumos positivos. Mais que filme de terror, é filme de suspense, todo o tempo tem a sua atenção e você fica preso no sofá. Além, tem pontos extras por ser uma historia original.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: In Search of Darkness (2019)

Publicados

em

Search of Darkness

[Por Frederico Toscano]*

In Search of Darkness é um documentário com uma proposta simples e direta: destrinchar a produção de horror dos Estados Unidos da década de 80. Lançado em maio do ano passado, acabou não chamando tanta atenção no Brasil (ou mesmo lá fora), provavelmente por não ter recebido uma distribuição e divulgação mais abrangentes. O que é compreensível, já que o projeto não saiu de um estúdio convencional, sendo fruto de uma bem-sucedida campanha de arrecadação dos sites Kickstarter e Indiegogo.

Com a meta alcançada e os fundos garantidos, o diretor e roteirista David Weiner deve ter pensado que os apoiadores mereciam ver seu dinheiro bem empregado. E entregou um filme de quatro horas e meia de duração. E pensar que teve gente reclamando de O Irlandês(mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: Os Estranhos – Caçada Noturna (2018)

Publicados

em

Caçada Noturna

[Por Felipe Macedo]

O medo da violência atinge a todos nós, cada vez mais assustados com a quantidade de casos assim em todo o mundo. Sendo assim, o único lugar em que nos sentimos seguros é nossa casa, certo? Mas imagina se um trio de assassinos mascarados começa a fazer jogos macabros para te aterrorizar e logo depois te caçar sem piedade? Essa é a trama do primeiro Os Estranhos (2008) e que foi alterada quase que por completo em sua tardia sequência. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: As Fábulas Negras (2015)

Publicados

em

Fábulas Negras

Por Jota Bosco

Rodrigo Aragão, diretor de Mangue Negro (2008), A Noite do Chupacabras (2011) e Mar Negro (2013) lança seu mais novo longa, As Fábulas Negras. Projeto que envolve, além dele, claro, alguns dos principais nomes do gênero no país como Petter Baiestorf e Joel Caetano. E pra fechar com chave de ouro, nada mais que José Mojica Marins (Sim!! José Mojica Marins, porra!!!!). (mais…)

Continue lendo

Trending