conecte-se conosco

Dicas

DICA DA SEMANA: O Padrasto (1987)

Publicados

em

Padrasto

[Por Gabriela Alcântara]

De tempos em tempos, eu gosto de assistir o que eu chamo de “filmes ruins”, apenas por pura diversão. Coloco entre aspas porque sabemos que quando o assunto é cultura – cinema, música – uma coisa ser ruim ou boa é mais questão de gosto. Pra mim, o bom filme ruim é aquele que normalmente tem uma premissa interessante mas acaba com um resultado extremamente cafona e algumas atuações um tanto duvidosas. Esse é o caso de “O Padrasto” (Stepfather), de Joseph Ruben. O filme tem um estilo muito semelhante aqueles feitos pela Lifetime, o que nesse caso considero diversão garantida.

Baseado em na história real de John List, “O Padrasto” nos traz o assassino Jerry Blake (Terry O’Quinn), apenas um dos pseudônimos desse psicopata, que gosta de seduzir jovens mães solteiras e entrar em suas famílias exercendo aquele bom e velho papel do macho bizarro e manipulador. Entretanto, sempre que se vê diante de um problema que não consegue controlar ou resolver dentro da família em que se inseriu, Jerry resolve tudo de forma muito simples: matando todo mundo, mudando sua aparência e nome e indo para a próxima cidade.

Já no início do filme não temos dúvida da psicopatia de Jerry, pois presenciamos sua mudança de identidade, seguida da despedida da casa com os corpos de sua ex-mulher e filha no chão. Um ano depois, somos apresentados à nova família dele, onde a adolescente Stephanie (Jill Schoelen) não engole o padrasto e começa a questionar sua índole. Aos poucos, a situação vai fugindo do controle, e é quando Jerry recomeça seu caminho de assassinar a família e fugir sem deixar pistas.

O filme é um belo de um clichê, mas realmente não merece ser levado tão à sério. A trilha sonora piegas, os personagens mal construídos e a atuação quase canastrona de algumas figuras do elenco são todos parte da receita para um filme que serve apenas para o nosso entretenimento. Então se você teve uma semana estressante e só quer dar umas boas risadas, recomendo colocar aquela cervejinha pra gelar e fazer uma bela pipoca, pois “O Padrasto” garante o início da diversão. O filme está disponível no YouTube, em inglês.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas

DICA DA SEMANA: Hanyo, a Empregada (1960)

O cinema sul-coreano de horror é um dos melhores do mundo. E não é de hoje…

Publicados

em

Hanyo

Após a grande vitória de Parasita no Oscar 2020, os olhos do público admirador da sétima arte se voltaram para a Coreia do Sul. E aproveitando esse barco, minha dica de semana é um filme de 1960 chamado “Hanyo, a Empregada“, considerado o “Cidadão Kane” coreano pelo diretor Bong Joon-ho. (mais…)

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: O Exército do Extermínio (1973)

Publicados

em

Exército do Extermínio

Quando se fala que George A. Romero não fez só ‘filmes de zumbi’, as primeiras produções que vêm à mente são os famosinhos Martin, Instinto Fatal e A Metade Negra, além da clássica antologia Creepshow: Arrepio do Medo. Mas lá em 1973, somente cinco anos após A Noite dos Mortos-Vivos, Romerão lançava outra obra totalmente politizada. (mais…)

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: A Noiva Possuída (2013)

Publicados

em

Noiva Possuída

[Por Jarmeson de Lima]

Já cansamos um pouco de ver filmes relacionados a exorcismo e possessão no cinema de horror ocidental com suas fórmulas batidas e finais previsíveis. Sendo assim, fiquei surpreso em ver no catálogo da Netflix Brasil um filme turco chamado “A Noiva Possuída” (Dabbe 4 – Cin Çarpmasi), que apresenta um caso misterioso que supostamente ocorreu há alguns anos em uma pequena aldeia chamada Kıbledere. (mais…)

Continue lendo

Trending