conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: As Boas Maneiras (2018)

Publicados

em

[Por Geraldo de Fraga]

Filme de terror com crítica social não é novidade nas carreiras dos diretores Juliana Rojas e Marco Dutra. Juntos, eles já haviam realizado Trabalhar Cansa (2011), que como o próprio título indica, aborda, de várias formas e com toques fantásticos, o mercado de trabalho brasileiro.

A nova parceria também vem carregada de discursos. As Boas Maneiras (2018) estreia nos cinemas do país nesta quinta-feira (7), após circular em vários festivais de gênero e colecionar 21 prêmios. Se você já viu o trailer, deve saber que se trata de uma história de lobisomem, mas não espere nada muito convencional.

O filme começa nos apresentando Clara (Isabél Zuaa). Em péssima situação financeira, a vida da protagonista parece estar dando uma virada quando ela é contratada pela rica Ana (Marjorie Estiano), que está grávida e precisa de uma babá/cozinheira/faxineira para lhe auxiliar enquanto enfrenta uma gestação sem o apoio de ninguém da família.

Só que além das manias de menina rica, Ana esconde um segredo muito peculiar sobre como se deu a sua gravidez e que espécie de bebê tem na barriga. Sob a ótica de Clara, o espectador acompanha a transformação da futura mãe e já as primeiras alegorias sobre certos comportamentos da ‘Classe A’ brasileira.

O longa reserva algumas reviravoltas, sempre mesclando os elementos fantásticos com situações cotidianas para tecer um roteiro dúbio, mas que faz todo o sentido dentro da nossa realidade. Dá até para prever a enxurrada de críticas dos fãs de horror comercial, nem tanto pelo direcionamento ideológico, mas sim pela falta de clichês ou jumpscares.

As Boas Maneiras vai dividir opiniões, como qualquer obra que procura fugir do usual. Mas se você está disposto a desviar do óbvio, separe uma grana e uma horinha na sua agenda para um dos melhores filmes brasileiros do ano.

Escala de tocância de terror:

Direção: Juliana Rojas e Marco Dutra
Roteiro: Juliana Rojas e Marco Dutra
Elenco: Isabél Zuaa, Marjorie Estiano e Miguel Lobo
Origem: Brasil
Ano de lançamento: 2018

Resenhas

RESENHA: In Search of Darkness (2019)

Publicados

em

Search of Darkness

[Por Frederico Toscano]*

In Search of Darkness é um documentário com uma proposta simples e direta: destrinchar a produção de horror dos Estados Unidos da década de 80. Lançado em maio do ano passado, acabou não chamando tanta atenção no Brasil (ou mesmo lá fora), provavelmente por não ter recebido uma distribuição e divulgação mais abrangentes. O que é compreensível, já que o projeto não saiu de um estúdio convencional, sendo fruto de uma bem-sucedida campanha de arrecadação dos sites Kickstarter e Indiegogo.

Com a meta alcançada e os fundos garantidos, o diretor e roteirista David Weiner deve ter pensado que os apoiadores mereciam ver seu dinheiro bem empregado. E entregou um filme de quatro horas e meia de duração. E pensar que teve gente reclamando de O Irlandês(mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: Os Estranhos – Caçada Noturna (2018)

Publicados

em

Caçada Noturna

[Por Felipe Macedo]

O medo da violência atinge a todos nós, cada vez mais assustados com a quantidade de casos assim em todo o mundo. Sendo assim, o único lugar em que nos sentimos seguros é nossa casa, certo? Mas imagina se um trio de assassinos mascarados começa a fazer jogos macabros para te aterrorizar e logo depois te caçar sem piedade? Essa é a trama do primeiro Os Estranhos (2008) e que foi alterada quase que por completo em sua tardia sequência. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: As Fábulas Negras (2015)

Publicados

em

Fábulas Negras

Por Jota Bosco

Rodrigo Aragão, diretor de Mangue Negro (2008), A Noite do Chupacabras (2011) e Mar Negro (2013) lança seu mais novo longa, As Fábulas Negras. Projeto que envolve, além dele, claro, alguns dos principais nomes do gênero no país como Petter Baiestorf e Joel Caetano. E pra fechar com chave de ouro, nada mais que José Mojica Marins (Sim!! José Mojica Marins, porra!!!!). (mais…)

Continue lendo

Trending