conecte-se conosco

Dicas

RESENHA: Caso 39 (2009)

Publicados

em

[Por Gabriela Alcântara]

A produção de elenco é uma das mais importantes dentro do cinema, podendo ser a responsável inclusive pelo sucesso ou fracasso de um filme. E é justamente a má escolha do elenco um dos principais motivos para que Caso 39 não seja exatamente o filme que poderia ser.

Dirigido por Christian Alvart e estrelado por Renée Zellweger (Emily Jenkins) e Jodelle Ferland (Lilith Sullivan), o filme conta a história de Emily, uma assistente social dos Estados Unidos que, ao tentar ajudar a pequena Lilith, acaba por levar o inferno pra dentro de sua casa.

Particularmente eu até gosto de Zellweger, mas infelizmente o filme mostra que cinema de terror não é o caminho certo pra ela. Com sua voz suave e fofa e sua personalidade e corporalidade extremamente minimalistas, ela acaba por não dar o peso necessário a certas cenas mais tensas. Por sua vez, a jovem Jodelle faz um contraponto, e acaba sustentando o filme.

Acontece que Lilith na realidade não é exatamente a criança fofinha que demonstrara ser, e à medida em que isso vai se tornando evidente, Emily se vê aprisionada e abrigando uma filhotinha de capiroto em sua própria casa. O desenvolvimento da trama é bem amarrado, com um suspense crescente ao longo do filme. Os indícios e pistas são entregues ao espectador desde o momento em que conhecemos Lilith e sua família.

O filme já tem quase 10 anos, e segue a mesma linha que A Órfã, de Jaume Collet-Serra, mas infelizmente não envelheceu tão bem quanto seu contemporâneo, o qual continua a me dar alguns calafrios. Entretanto, caso seu nível de exigências não esteja tão alto, ele segue como um bom filme, especialmente se você gosta de filmes com crianças maléficas assim como eu.

A pequena Lilith realmente nos engana de início, e é interessante também a forma como ela ataca suas vítimas. O roteiro cumpre com a ativação de chaves clássicas da linha dos filmes de crianças malditas e o resultado final é tecnicamente eficiente por assim dizer, mas não surpreende.

Continue lendo
1 comentário

1 comentário

  1. Daniela Lopes

    28 de setembro de 2018 a 17:29

    Se olharmos a filmografia da atriz Jodelle Ferland, vamos perceber que essa menina cresceu fazendo muitos filmes de terror e suspense tais como Silent Hill, the tall man, They, The Cabin in the woods, etc… Que medo dessa garota!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas

DICA DA SEMANA: Alligator – O Jacaré Gigante (1980)

Publicados

em

Alligator

Um dos prazeres de todos nós que fazemos a coluna Dica da Semana é correr atrás de pérolas subestimadas dignas daquela boa e velha revisão. Não deve fazer menos de 20 anos que, por exemplo, o filme de hoje foi exibido na TV aberta pela última vez. (mais…)

Continue lendo

Dicas

LISTA: Top 20 – Melhores filmes da década (2010-2019)

Publicados

em


Neste final de ano, nossa retrospectiva será diferente. Como se aproxima uma nova década, estamos agora compilando os melhores filmes de terror lançado nos últimos 10 anos. Os integrantes da equipe do Toca o Terror escolheram em votação individual os seus preferidos por ano e aqui chegamos a esta lista com as 20 obras mais importantes do estilo que apreciamos. (mais…)

Continue lendo

Dicas

LISTA: 7 Filmes estrangeiros de terror

Publicados

em

Filmes Estrangeiros

Atendendo ao pedido do diretor Bong Joon-ho para que as barreiras das legendas sejam superadas, apresentamos aqui sete filmes estrangeiros de terror (aliás… filmes que não são falados em inglês) e que estão disponíveis no catálogo dos principais serviços de streaming no Brasil. (mais…)

Continue lendo

Trending