conecte-se conosco

Dicas

DICA DA SEMANA: Closet Land (1991)

Publicados

em

Closet Land

[Por Jarmeson de Lima]

Já que estamos em uma ‘nova era’ que exige resiliência e resistência, que tal ver ou rever um filme de 28 anos atrás? O filme em questão chama-se “Closet Land” e é uma produção independente, quase obscura, mas que foi estrelada por Alan Rickman e Madeleine Stowe.

Vi esse filme nos longínquos anos 90 por acaso. E ainda mais por acaso foi tê-lo visto numa prateleira da locadora de vídeo que havia perto de casa. Apesar de já ter assistido muita coisa naquela época, confesso que não estava preparado para a porrada que foi este filme. Mesmo hoje em dia, ele continua causando grande impacto.

Ambientado só em um cenário e em um formato quase que teatral, “Closet Land” nos apresenta uma escritora de livros infantis que foi raptada por um agente do governo. Sem muitas explicações adicionais, basta-nos saber que ela está em um local desconhecido e incomunicável sendo punida por um governo fascista que acha que seu livro contém mensagens subversivas.

O mais chocante e bizarro ao longo de uma hora e meia de filme é ver que estão utilizando de todo tipo de tortura psicológica na escritora para fazê-la confessar algo que ela não fez. “Closet Land“, a priori, tenta ser um livro de auto-ajuda para crianças, mas na visão do agente torturador seria como enxergar “ A Revolução dos Bichos” em “Peppa Pig“.

Além das cenas incômodas e das atuações excepcionais de Stowe e Rickman, outra tapa na cara é saber que o roteiro do filme se baseou na história real de Veronica de Negri, uma ativista chilena torturada durante meses na Ditadura de Pinochet. Por sorte, e graças a haver uma democracia virtual, é possível ver hoje esta obra completa e legendada (em inglês) no YouTube.

Continue lendo
Clique para comentar

1 comentário

  1. Wagner Andrade

    31 de janeiro de 2019 a 14:00

    Uma pena tá legendada em inglês.

  2. Aline Reis

    31 de Maio de 2019 a 23:36

    Esse filme é simplesmente excepcional!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas

RESENHA: Scare Campaign (2016)

Publicados

em

Scare Campaign

[Por Jarmeson de Lima]

Apesar do catálogo restrito, uma das melhores coisas da Netflix é poder encontrar produções independentes de horror que circularam muito pouco por aí. Um destes bons exemplos é o australiano “Scare Campaign” que foi exibido apenas em festivais de gênero e que agora todos podem assistir na versão nacional da plataforma de streaming. (mais…)

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Piquenique na Montanha Misteriosa (1975)

Publicados

em

Piquenique na Montanha Misteriosa

Ah, a Austrália…. Nunca fui, mas gosto de muitos longas que se passam lá: Mad Max, O Corte da Navalha, Pelos Caminhos do Inferno, Wolf Creek, Morte Súbita. Porém, o filme que indicarei hoje não tem 0,1% da violência desses que eu falei, mas não deixa de ser um belo exemplar do cinema de horror da terra dos cangurus.

Piquenique na Montanha Misteriosa (Picnic at Hanging Rock, 1975) é um dos primeiros trabalhos do diretor Peter Weir em sua terra natal. Depois ele partiu para os EUA, onde dirigiu grandes produções como O Show de Truman, A Testemunha e Sociedade dos Poetas Mortos e colecionou indicações ao Oscar.

O roteiro de Cliff Green, baseado no livro de Joan Lindsay, conta a história de um grupo de jovens estudantes de um colégio para moças que, em 14 de fevereiro de 1900, partiram para uma excursão a Hanging Rock, um conjunto de montanhas que tinha a má fama de ser um local onde coisas esquisitas acontecem. E, claro, acontecem no filme também. Três meninas e uma professora somem durante o passeio.

A partir daí, um clima de histeria coletiva toma conta da cidade e do colégio. Mas, como citado acima, não veremos um pingo de sangue nos momentos de tensão. O filme de Peter Weir tem uma forte pegada de conto de fadas e faz muitas referências a sonhos. Além disso, o diretor explora com perfeição a paisagem inóspita da Austrália, que era praticamente intocada, no início do século passado.

Não precisa dizer que Piquenique na Montanha Misteriosa é o que se costuma chamar de “lento”, mas se você curte fugir um pouco do banho de sangue e entrar de cabeça em produções mais “viajadas”, a dica está dada. Tem no YouTube, mas sem legendas.

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Pequeno Demônio (2017)

Publicados

em

Pequeno Demônio

[Por Felipe Macedo]

Filmes com crianças diabólicas estão entre nós há muito tempo, tendo como principal exemplo o clássico “A Profecia”. E como o cinema vez ou outra mostra crianças como monstros capazes de terríveis atrocidades, “Pequeno Demônio” (Little Evil), filme original da Netflix é o novo exemplo deste sub-gênero. Quer dizer… mais ou menos. Aqui o tom não é de terror e sim de comédia que satiriza esse filão de forma bacana. (mais…)

Continue lendo

Trending