conecte-se conosco

Eventos

EVENTO: Lançamento do livro “A Aceleração do Medo”

Publicados

em

Um dos temas mais polêmicos do cinema de terror contemporâneo responde pelos remakes, também conhecidos como refilmagens. Prova disso é perceber como as principais produções das décadas de 1970 e 1980 ganharam novas versões nos últimos anos. Piores do que os originais, inovadores, exagerados, atualizados e desnecessários são apenas algumas das formas como refilmagens de terror costumam ser recebidas tanto por fãs como também pela crítica. Para os produtores, refilmagens vão além destes pontos e significam um extenso e lucrativo mercado a ser explorado.

Atento a este fenômeno, o jornalista e professor universitário Filipe Falcão lança, no domingo, dia 04 de agosto, o livro A Aceleração do Medo – O Fluxo Narrativo dos Remakes de Filmes de Horror do Século XXI. O lançamento acontece no Café Vicalli, na Rua Maria Carolina, em Boa Viagem, das 17h às 20h. Fruto da pesquisa que fez no Doutorado pela Universidade Federal de Pernambuco, o livro, lançado pela editora Estronho, traz uma completa análise sobre refilmagens não apenas de filmes de terror, mas da própria história do cinema.

Com 370 páginas, Filipe apresenta um estudo detalhado e aprofundado para a compreensão do que leva um filme a ganhar uma nova versão e principalmente compreender as características do remake. Para ele, o remake serve como modelo de atualização do filme para um novo público. “A história da sétima arte é marcada por refilmagens. A chegada do som significou que obras mudas ganhariam novas versões assim como o surgimento do cinema colorido como justificativa para refilmar títulos originais em preto e branco”, explica Filipe. Se o resultado vai ser bom ou ruim, esta já é uma consequência do tipo de produção visto que existem remakes melhores e piores do que as obras originais.

Em A Aceleração do Medo, Filipe aborda uma série de pontos que vão desde os gêneros fílmicos com destaque para produções de terror no século XXI até as características dos remakes e quais são as diferença entre outras formas de produções como adaptações e reboots. Esses pontos preparam o terreno para os elementos comumente encontrados nas refilmagens contemporâneas. Tratam-se, quase sem exceção, de títulos muito mais acelerados do que as obras originais.

Ao escolher comparar alguns dos filmes de horror mais amados e mais copiados que já existiram – o apocalipse zumbi Despertar dos Mortos (George Romero, 1978); o slasher Sexta-Feira 13 (Sean S. Cunningham, 1980) e a história de assombração Poltergeist – O Fenômeno (Tobe Hooper, 1982) – com suas recentes refilmagens (dirigidas respectivamente por Zack Snyder, Marcus Nispel e Gil Kenan), Filipe realiza um panorama histórico sobre o desenvolvimento do cinema de horror ao longo do último século, e também lida com conceitos fundamentais para a compreensão da cultura audiovisual contemporânea.

Serviço:
Lançamento do livro A Aceleração do Medo – O Fluxo Narrativo dos Remakes de Filmes de Horror do Século XXI
Data: 04 de agosto de 2019 – Das 17h às 20h
Local: Café Vicalli – Rua Maria Carolina, n. 574, Boa Viagem, Recife
Mais informações: https://www.lojaestronho.com.br/

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eventos

CAMPANHA: Canibal Filmes – Os Bastidores da Gorechanchada

Mais de 450 páginas sobre os bastidores de três décadas de produção constante de filmes gore experimentais e transgressores é o que promete o veterano diretor de SOVs (Shot On Video) Petter Baiestorf, sobre seu livro “Canibal Filmes – Os Bastidores da Gorechanchada”.

Publicados

em

Capa provisória

Capa provisória

Mais de 450 páginas sobre os bastidores de três décadas de produção constante de filmes gore experimentais e transgressores é o que promete o veterano diretor de SOVs (Shot On Video) Petter Baiestorf, sobre seu livro “Canibal Filmes – Os Bastidores da Gorechanchada“. (mais…)

Continue lendo

Eventos

EVENTO: MIS-SP celebra a Sexta-Feira 13 com Folk Horror (2020)

Publicados

em

Evento Folk Horror

Na primeira Sexta-feira 13 de 2020, o Museu da Imagem e do Som de São Paulo apresenta em março a sua tradicional mostra de filmes de terror durante a madrugada. Desta vez, a temática do evento é o folk horror, apresentando obras relacionadas ao horror e paganismo em áreas rurais e isoladas. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

SOBRE A MOSTRA – Cidades isoladas, tradições pagãs, rituais e possessões demoníacas são características presentes em um subgênero que se consolidou no final dos anos de 1960, em especial nos filmes britânicos de horror da época. Produções que exploravam as inquietações das pequenas cidades do interior e um passado rural que retorna através das tradições dessas pequenas localidades.

Nesta mostra de três filmes, “O Homem de Palha” (Dir. Robin Hardy, 1973) é o primeiro filme exibido na maratona. A produção é um dos marcos de consolidação do folk horror, ainda no início dos anos de 1970. Na sequência do evento, será exibido o longa americano Midsommar – O mal não espera a noite (2019) e o sul-coreano O Lamento (2016), duas produções cinematográficas recentes, e de diferentes culturas, que constroem suas narrativas através de características da produção de nicho.

PROGRAMAÇÃO

23h | O Homem de Palha (The Wicker Man)
Dir: Robin Hardy, 1973, Reino Unido – 16 anos
Após o desaparecimento de um jovem, o policial Neil Howie (Edward Woodward) chega na ilha de Summerisle, na Escócia, para investigar o desaparecimento. Logo ele descobre que os moradores não estão dispostos a colaborar com as investigações. Após ele conhecer um poderoso fazendeiro, o Lord Summerisle (Christopher Lee) a tensão aumenta ainda mais, já que o fazendeiro lidera uma estranha seita pagã.


01h | Midsommar – O mal não espera a noite (Midsommar)
Dir: Ari Aster, 2019, EUA – 18 anos
Dani (Florence Pugh) vai com o namorado Christian (Jack Reynor) e com amigos até a Suécia passar férias em um festival de verão do país. Mas, ao contrário do que imaginavam, eles não terão férias tranquilas, vão presenciar rituais bizarros de uma adoração pagã em um evento de raízes ancestrais.


03h50 | O Lamento (Gokseong)
Dir: Hong-ji Na, 2016, Coréia do Sul – 14 anos
Em um vilarejo pacifico assassinatos cruéis começam a ocorrer, cometidos pelos próprios moradores. As autoridades pensam que os moradores estão fora de si porque consumiram cogumelos venenosos. Mas, o inspetor da polícia Jong-Goo (Kwak Do-Won) acredita que a origem dos casos seja sobrenatural e que está ligada a chegada de um forasteiro ao vilarejo. Enquanto investiga o forasteiro, o inspetor percebe que sua filha pode ser vítima do ataque.

Continue lendo

Eventos

EVENTO: A Vingança dos Filmes B – Parte IX (Porto Alegre)

Publicados

em

A Vingança dos Filmes B

A Vingança dos Filmes B chega a sua nona edição acreditando no cinema de gênero como ferramenta de contestação e arma vital para a resistência cultural. Durante 10 dias serão exibidos na tela da Cinemateca Capitólio 23 longas e 30 curtas metragens dos mais variados gêneros, de documentários, passando pelo cinema de horror e ficção científica, pelo giallo e o western spaghetti, até comédias anárquicas e filmes de ação brutais. (mais…)

Continue lendo

Trending