conecte-se conosco

Dicas

DICA DA SEMANA: Instinto Assassino (1991)

Publicados

em

Instinto Assassino
[Por Osvaldo Neto]
ARACNOFOBIA com gatos no lugar de aranhas pode ser uma boa e rápida maneira de descrever INSTINTO ASSASSINO. Dirigido pelo veterano John McPherson e com roteiro de Shaun Cassidy, esse é um inacreditável telefilme de 1991 que poderia muito bem ter sido realizado em plenos anos 70 no auge do “ABC Movie of the Week”.

Kathleen Quinlan e Timothy Busfield são Paul e Lindsey Jarrett, pai e mãe daquela família típica de comercial de margarina (e de filmes de terror feitos pra TV, claro) que se mudam para uma casa enorme, no meio do nada, para fugir da correria e dos perigos da vida urbana… sem imaginar que enfrentarão um perigo que, pro filme, é maior do que dois caras suspeitos numa moto: um bando de gatos abandonados que não querem conversa com qualquer novo morador daquele lugar.

Apesar da duração (menor que 80 e poucos minutos) prometer um filme enxuto, INSTINTO ASSASSINO tem a sua boa dose de encheção de linguiça com a personagem da esposa boba e entediada que gera problemas matrimoniais, agravados pela sua irmã danadinha interpretada por Claudia Christian (O ESCONDIDO). Mas quando os gatos atacam, é aí que o longa se torna uma comédia involuntária da melhor qualidade. Os humanos e a sua inteligência de uma porta também ajudam na diversão.
O telefilme é até bem feito para o orçamento pequeno e suas limitações, contando uma história basicamente passada numa única locação e com um total de 8 personagens surgindo em cena (e três deles são identificados nos créditos como A Velha, O Cara da Telefônica e O Policial). Só é meio difícil segurar o riso com os atores enfrentando gatinhos de pelúcia, com as aparições do Chefe dos gatos (sim!!) que mesmo ‘enfeiado’ pela produção continua fofinho e outras cenas maravilhosas. Atenção para a edição de som e a câmera ‘estilo Evil Dead’ representando o ponto de vista dos gatinhos (é sério!).

iti malia mo deuso


“Clássico” dos melhores tempos do Cinema em Casa no SBT, INSTINTO ASSASSINO chegou a ganhar um excelente Blu-Ray (https://www.blu-ray.com/movies/Strays-Blu-ray/239829/) “lá fora” pela distribuidora Shout Factory mas pode ser apreciado hoje mesmo através do YouTube, seja na versão original ou com dublagem (Versão Brasileira: Álamo).

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas

RESENHA: Scare Campaign (2016)

Publicados

em

Scare Campaign

[Por Jarmeson de Lima]

Apesar do catálogo restrito, uma das melhores coisas da Netflix é poder encontrar produções independentes de horror que circularam muito pouco por aí. Um destes bons exemplos é o australiano “Scare Campaign” que foi exibido apenas em festivais de gênero e que agora todos podem assistir na versão nacional da plataforma de streaming. (mais…)

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Piquenique na Montanha Misteriosa (1975)

Publicados

em

Piquenique na Montanha Misteriosa

Ah, a Austrália…. Nunca fui, mas gosto de muitos longas que se passam lá: Mad Max, O Corte da Navalha, Pelos Caminhos do Inferno, Wolf Creek, Morte Súbita. Porém, o filme que indicarei hoje não tem 0,1% da violência desses que eu falei, mas não deixa de ser um belo exemplar do cinema de horror da terra dos cangurus.

Piquenique na Montanha Misteriosa (Picnic at Hanging Rock, 1975) é um dos primeiros trabalhos do diretor Peter Weir em sua terra natal. Depois ele partiu para os EUA, onde dirigiu grandes produções como O Show de Truman, A Testemunha e Sociedade dos Poetas Mortos e colecionou indicações ao Oscar.

O roteiro de Cliff Green, baseado no livro de Joan Lindsay, conta a história de um grupo de jovens estudantes de um colégio para moças que, em 14 de fevereiro de 1900, partiram para uma excursão a Hanging Rock, um conjunto de montanhas que tinha a má fama de ser um local onde coisas esquisitas acontecem. E, claro, acontecem no filme também. Três meninas e uma professora somem durante o passeio.

A partir daí, um clima de histeria coletiva toma conta da cidade e do colégio. Mas, como citado acima, não veremos um pingo de sangue nos momentos de tensão. O filme de Peter Weir tem uma forte pegada de conto de fadas e faz muitas referências a sonhos. Além disso, o diretor explora com perfeição a paisagem inóspita da Austrália, que era praticamente intocada, no início do século passado.

Não precisa dizer que Piquenique na Montanha Misteriosa é o que se costuma chamar de “lento”, mas se você curte fugir um pouco do banho de sangue e entrar de cabeça em produções mais “viajadas”, a dica está dada. Tem no YouTube, mas sem legendas.

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: O Grito 3 – O Início do Fim (2014)

Publicados

em

O Grito 3

[Por Júlio Carvalho]

Se você acha que de malassombro só tem Jason, Freddy, Michael e afins, fique sabendo que lá no Japão tem uma alma penada chamada Toshio, que já vem rendendo uma franquia de quase 10 filmes sem nem contar os remakes americanos. A dica do fim de semana é o “terceiro” longa dessa saga – O GRITO 3: O INÍCIO DO FIM – que praticamente se trata de uma história de origem e que se encontra no catálogo da Amazon Prime Video. (mais…)

Continue lendo

Trending