conecte-se conosco

Dicas

DICA DA SEMANA: Argila Vampira (2017)

Publicados

em

Argila Vampira
[Por Jarmeson de Lima]
Em uma escola de artes plásticas na zona rural do Japão, um grupo de jovens e ambiciosos estudantes acaba utilizando uma argila que está possuída e que começa a causar assassinatos terríveis“. Qual a probabilidade de um filme com esta sinopse ser bom? Confesso que relutei muito antes de ver, mas depois que comecei, não dava mais pra parar.

Com o nome de “Argila Vampira“, tradução literal pra “Vampire Clay” (título internacional), o filme basicamente é isso ae que você leu lá em cima com o ‘plus’ de ser mais insano e divertido do que parece. É claro que se não fossem os bons efeitos práticos e a maquiagem exótica, metade da graça do filme iria por água abaixo.
Apesar de se falar em “vampiro”, a única semelhança com os seres mitológicos que conhecemos é o fato da argila sinistra ter seu apreço por sangue. Ainda assim, ela funciona e se parece bem mais com The Blob ou The Thing do que uma criatura hematófaga que veio à tona a partir da doença de um artista plástico sem talento.

Mas bem, esse é o tipo de filme em que não é preciso pensar muito ou exigir algo muito elaborado. É gore e dodói como a maioria dos filmes japoneses de horror precisa ser. Várias cenas me deram uma certa agonia em assistir, o que por si só já demonstra o quão eficaz essa “Argila Vampira” é.
Sôichi Umezawa, o diretor deste longa, também assinou o roteiro e já preparou uma continuação para este filme que tende a se tornar cult em pouco tempo. Se pudesse, já iria encomendar um remake brasileiro em Caruaru e daria o nome de “A Maldição de Mestre Vitalino” antes que saia a versão hollywoodiana. Aproveite que esta pérola está no catálogo da Amazon Prime Video e renda-se ao absurdo.

Continue lendo
Clique para comentar

1 comentário

  1. Santos

    7 de dezembro de 2019 a 15:35

    Acabei de assistir, trashzeira boa kk do jeito que só os japoneses têm coragem de fazer
    esse site só dá dica boa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas

DICA DA SEMANA: Piquenique na Montanha Misteriosa (1975)

Publicados

em

Piquenique na Montanha Misteriosa

Ah, a Austrália…. Nunca fui, mas gosto de muitos longas que se passam lá: Mad Max, O Corte da Navalha, Pelos Caminhos do Inferno, Wolf Creek, Morte Súbita. Porém, o filme que indicarei hoje não tem 0,1% da violência desses que eu falei, mas não deixa de ser um belo exemplar do cinema de horror da terra dos cangurus.

Piquenique na Montanha Misteriosa (Picnic at Hanging Rock, 1975) é um dos primeiros trabalhos do diretor Peter Weir em sua terra natal. Depois ele partiu para os EUA, onde dirigiu grandes produções como O Show de Truman, A Testemunha e Sociedade dos Poetas Mortos e colecionou indicações ao Oscar.

O roteiro de Cliff Green, baseado no livro de Joan Lindsay, conta a história de um grupo de jovens estudantes de um colégio para moças que, em 14 de fevereiro de 1900, partiram para uma excursão a Hanging Rock, um conjunto de montanhas que tinha a má fama de ser um local onde coisas esquisitas acontecem. E, claro, acontecem no filme também. Três meninas e uma professora somem durante o passeio.

A partir daí, um clima de histeria coletiva toma conta da cidade e do colégio. Mas, como citado acima, não veremos um pingo de sangue nos momentos de tensão. O filme de Peter Weir tem uma forte pegada de conto de fadas e faz muitas referências a sonhos. Além disso, o diretor explora com perfeição a paisagem inóspita da Austrália, que era praticamente intocada, no início do século passado.

Não precisa dizer que Piquenique na Montanha Misteriosa é o que se costuma chamar de “lento”, mas se você curte fugir um pouco do banho de sangue e entrar de cabeça em produções mais “viajadas”, a dica está dada. Tem no YouTube, mas sem legendas.

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Pequeno Demônio (2017)

Publicados

em

Pequeno Demônio

[Por Felipe Macedo]

Filmes com crianças diabólicas estão entre nós há muito tempo, tendo como principal exemplo o clássico “A Profecia”. E como o cinema vez ou outra mostra crianças como monstros capazes de terríveis atrocidades, “Pequeno Demônio” (Little Evil), filme original da Netflix é o novo exemplo deste sub-gênero. Quer dizer… mais ou menos. Aqui o tom não é de terror e sim de comédia que satiriza esse filão de forma bacana. (mais…)

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Tokyo Zombie (2005)

Publicados

em

Tokyo Zombie

[Por Jarmeson de Lima]

Pense num filme esculhambado (no bom sentido) e você vai chegar perto do que é Tokyo Zombie, produção de 2005 e que poderá ser vista por você ao alcance de um click na Amazon Prime. Produto da mente insana de Sakichi Satô e baseado num mangá de mesmo nome, o filme apresenta o ataque de mortos vivos (advinha onde?)… em Tokyo! (mais…)

Continue lendo

Trending