conecte-se conosco

Dicas

GAME: Paranormal Activity – The Lost Soul

Publicados

em

Paranormal Activity

[Por Felipe Macedo]

A franquia Atividade Paranormal virou uma grife nos últimos anos e mesmo tendo sido aparentemente encerrada, não duvido que num futuro próximo a saga das pessoas amaldiçoadas invada as telas. Então, estendendo seu poderio, foi lançado em 2017 um jogo baseado na série de filmes. Será que foi dessa vez que a maldição de jogos ruins baseados em filmes foi quebrada?

Vale comentar que em seu lançamento, Paranormal Activity – The Lost Soul era exclusivo para acessórios VR (realidade virtual). Quem não tinha esse acessório, ficava de fora da brincadeira. Até meados do ano passado foi que por meio de uma atualização permitiram que outros que não possuem o aparelho se assustassem também. A trama é bem fiel ao que vemos nos filmes, com uma família sendo atormentada por forças malignas. Você assume o papel do filho mais velho do casal no que seria o último dia das manifestações e seu papel é salvar sua irmã de um destino pior que a morte.

Agora vamos falar da jogabilidade nada intuitiva do game, que infelizmente não segue o padrão que vemos em jogos de uma pessoa e insiste em colocar comandos confusos e falhos. Em determinados momentos isso chega a causar extrema irritação. A coleção de bugs também é tamanha, chegando a ponto de ficar preso em locais sem motivo, tendo que reiniciar o game. A duração pode ser bem curta se souber o que fazer, chegando a miséros 20 minutos de jogatina.

Existe colecionavéis, finais alternativos e conquistas que dão um pouco mais de vida útil ao jogo. Mas mesmo assim é pouco. Os gráficos também são bem simples, não fazendo juz ao poderio da atual geração. Resumindo, é um game pra se terminar numa sentada só. Se for fã da franquia de filmes vale uma olhada. Esperem uma promoção na steam ou nas lojas virtuais dos consoles. Paranormal Activity: The Lost Soul está disponível para PS4 e PC.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas

RESENHA: Scare Campaign (2016)

Publicados

em

Scare Campaign

[Por Jarmeson de Lima]

Apesar do catálogo restrito, uma das melhores coisas da Netflix é poder encontrar produções independentes de horror que circularam muito pouco por aí. Um destes bons exemplos é o australiano “Scare Campaign” que foi exibido apenas em festivais de gênero e que agora todos podem assistir na versão nacional da plataforma de streaming. (mais…)

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Piquenique na Montanha Misteriosa (1975)

Publicados

em

Piquenique na Montanha Misteriosa

Ah, a Austrália…. Nunca fui, mas gosto de muitos longas que se passam lá: Mad Max, O Corte da Navalha, Pelos Caminhos do Inferno, Wolf Creek, Morte Súbita. Porém, o filme que indicarei hoje não tem 0,1% da violência desses que eu falei, mas não deixa de ser um belo exemplar do cinema de horror da terra dos cangurus.

Piquenique na Montanha Misteriosa (Picnic at Hanging Rock, 1975) é um dos primeiros trabalhos do diretor Peter Weir em sua terra natal. Depois ele partiu para os EUA, onde dirigiu grandes produções como O Show de Truman, A Testemunha e Sociedade dos Poetas Mortos e colecionou indicações ao Oscar.

O roteiro de Cliff Green, baseado no livro de Joan Lindsay, conta a história de um grupo de jovens estudantes de um colégio para moças que, em 14 de fevereiro de 1900, partiram para uma excursão a Hanging Rock, um conjunto de montanhas que tinha a má fama de ser um local onde coisas esquisitas acontecem. E, claro, acontecem no filme também. Três meninas e uma professora somem durante o passeio.

A partir daí, um clima de histeria coletiva toma conta da cidade e do colégio. Mas, como citado acima, não veremos um pingo de sangue nos momentos de tensão. O filme de Peter Weir tem uma forte pegada de conto de fadas e faz muitas referências a sonhos. Além disso, o diretor explora com perfeição a paisagem inóspita da Austrália, que era praticamente intocada, no início do século passado.

Não precisa dizer que Piquenique na Montanha Misteriosa é o que se costuma chamar de “lento”, mas se você curte fugir um pouco do banho de sangue e entrar de cabeça em produções mais “viajadas”, a dica está dada. Tem no YouTube, mas sem legendas.

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Pequeno Demônio (2017)

Publicados

em

Pequeno Demônio

[Por Felipe Macedo]

Filmes com crianças diabólicas estão entre nós há muito tempo, tendo como principal exemplo o clássico “A Profecia”. E como o cinema vez ou outra mostra crianças como monstros capazes de terríveis atrocidades, “Pequeno Demônio” (Little Evil), filme original da Netflix é o novo exemplo deste sub-gênero. Quer dizer… mais ou menos. Aqui o tom não é de terror e sim de comédia que satiriza esse filão de forma bacana. (mais…)

Continue lendo

Trending