conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: Fortuna Maldita (2018)

Publicados

em

Fortuna Maldita

A Netflix lança tanta coisa, que em muitos casos é dificil de acompanhar o que é realmente relevante no catálogo. Neste caso em específico, demorei mais de um ano para poder conferir “Fortuna Maldita” (May the Devil Take You / Sebelum Iblis Menjemput), produção da Indonésia que aparentemente prometia ser bem divertida. Me disseram que o filme se inspirava em obras que gosto muito como “Night of the Demons” e “The Evil Dead” e por isso mesmo fiquei receoso de conferir.

Mas bem, a trama de “Fortuna Maldita” segue uma história quase universal da venda da alma para o capiroto numa tentativa de conseguir riquezas materiais. O patriarca da família fez isso anos atrás e agora começou a pagar o preço pelo seu ato, ficando terrivelmente doente e falido. Os parentes então decidem ir para uma cabana no meio do nada, onde o velho costumava ir, esperando encontrar alguma coisa de valor. É claro que o que encontram é a morte e muitos demônios. Nessa noite infernal, eles vão tentar sobreviver a qualquer custo.

Na dúvida de ver este ou o “filme do Pelé”, confesso que deveria ter ido na segunda opção. Não que esse terror indonésio seja ruim, mas é genérico ao extremo. A história quase não existe e os atores são canastrões ao extremo, não passando sensação de perigo em momento algum. As aparições da assombração seguem uma linha meio “Invocação do Mal” se o longa tivesse feito pela galera da Asylum. Já deu pra sacar o tamanho da patifaria, né?

Surpreendentemente o diretor Timo Tjahjanto é o mesmo do ótimo filme de ação “A Noite nos Persegue”, sendo co-roteirista e co-diretor do melhor segmento de V/H/S 2: “Safe Heaven“. O problema é que aqui ele ligou o foda-se e deixou as coisas rolarem de qualquer jeito.

Eu gosto de filmes ruins e esse definitivamente se enquandra nisso. Por isso deixo bastante claro que se você gosta, talvez consiga se divertir com as bobagens apresentadas. Agora se curte algo que pelo menos assuste ou seja tenso, pode passar longe daqui. Vale ainda o alerta ou a lembrança que uma sequência será lançada ainda neste ano e com o sucesso que “Fortuna Maldita” alcançou, a Netflix já garantiu os direitos de distribuição para o mundo. Se cuidem!

Escala de tocância de terror:

Título original: Sebelum Iblis Menjemput
Direção: Timo Tjahjanto
Roteiro: Timo Tjahjanto
Elenco: Chelsea Islan, Pevita Pearce, Samo Rafael e outros
País de origem: Indonésia

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: O Grito (2020)

Publicados

em

O grito

Passados 16 anos do lançamento de um remake que rendeu duas continuações (uma delas feita para lançamento em vídeo), temos aqui o quarto filme da franquia americana de “O Grito”. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: Color Out of Space (2020)

Publicados

em

Color Out of Space

H.P Lovecraft voltou a ficar em evidência, seja em games como “Call of Cthulhu” (2018) e “The Sinking City” (2019) como em adaptações cinematográficas. Só neste ano de 2020 já tivemos duas obras inspiradas no autor, tendo elementos e personagens de suas obras em “Ameaça Profunda” e agora “Color Out of Space”, uma adaptação direta de um dos seus celebres contos e o motivo desse texto existir. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: In Search of Darkness (2019)

Publicados

em

Search of Darkness

[Por Frederico Toscano]*

In Search of Darkness é um documentário com uma proposta simples e direta: destrinchar a produção de horror dos Estados Unidos da década de 80. Lançado em maio do ano passado, acabou não chamando tanta atenção no Brasil (ou mesmo lá fora), provavelmente por não ter recebido uma distribuição e divulgação mais abrangentes. O que é compreensível, já que o projeto não saiu de um estúdio convencional, sendo fruto de uma bem-sucedida campanha de arrecadação dos sites Kickstarter e Indiegogo.

Com a meta alcançada e os fundos garantidos, o diretor e roteirista David Weiner deve ter pensado que os apoiadores mereciam ver seu dinheiro bem empregado. E entregou um filme de quatro horas e meia de duração. E pensar que teve gente reclamando de O Irlandês(mais…)

Continue lendo

Trending