conecte-se conosco

Dicas

DICA DA SEMANA: Jantar Sangrento (1987)

Publicados

em

Jantar Sangrento

[Por Felipe Macedo]

Os anos 80 ainda escondem certas pérolas para amantes de filmes trash e que merecem ser conhecidos. Jantar Sangrento (Blood Diner) é uma dessas. Na verdade, eu já tinha ouvido falar sobre essa beleza algum tempo atrás e não tinha dado a devida importância. Só depois de assistir é que me arrependi de não ter visto antes acompanhado de algumas brejas para a experiência ser ainda mais divertida.

A trama de “Jantar Sangrento” segue dois irmãos completamente pirados e imbecis, donos de um restaurante “vegano” que esta ficando na moda e que planejam ressuscitar uma deusa maligna chamada Sheetar. Sob o comando do seu tio (ou o que sobrou dele, já que o cara morreu anos atrás e mesmo com seu corpo putrefacto, seu cérebro está intacto!), eles começam a caçar e matar mulheres para selecionar as melhores partes dos cadáveres e montar um ser perfeito que irá receber a vilã com uma magia. Mas será que é isso mesmo?


Como pode se notar, não dá pra levar o filme a sério e a diretora Jackie Kong sabe muito bem disso. Jantar Sangrento mistura atuações péssimas em um clima de pastiche com situações dignas de desenhos animados. O resultado é algo extremamente divertido. A nostalgia come solta e é sempre bom relembrar a moda dessa época assim como seus costumes. O gore de efeitos práticos mesmo sendo bem ruinzinhos tem seu charme e ganham de 10 x 0 em efeitos digitais mais fakes de hoje em dia.


O clímax é digno de nota e, façam o favor (se não tiverem feito desde o começo) de desligar o cérebro e curtir ao máximo. Chamem seus amigos, comprem pipoca ou qualquer outra coisa e fiquem bebâdos. Terão uma sessão mais que especial! Não sei se passou no saudoso Cine Trash, mas agora está disponível no YouTube e, com certeza, é um filme que se encaixa perfeitamente nessa proposta.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas

RESENHA: Scare Campaign (2016)

Publicados

em

Scare Campaign

[Por Jarmeson de Lima]

Apesar do catálogo restrito, uma das melhores coisas da Netflix é poder encontrar produções independentes de horror que circularam muito pouco por aí. Um destes bons exemplos é o australiano “Scare Campaign” que foi exibido apenas em festivais de gênero e que agora todos podem assistir na versão nacional da plataforma de streaming. (mais…)

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Piquenique na Montanha Misteriosa (1975)

Publicados

em

Piquenique na Montanha Misteriosa

Ah, a Austrália…. Nunca fui, mas gosto de muitos longas que se passam lá: Mad Max, O Corte da Navalha, Pelos Caminhos do Inferno, Wolf Creek, Morte Súbita. Porém, o filme que indicarei hoje não tem 0,1% da violência desses que eu falei, mas não deixa de ser um belo exemplar do cinema de horror da terra dos cangurus.

Piquenique na Montanha Misteriosa (Picnic at Hanging Rock, 1975) é um dos primeiros trabalhos do diretor Peter Weir em sua terra natal. Depois ele partiu para os EUA, onde dirigiu grandes produções como O Show de Truman, A Testemunha e Sociedade dos Poetas Mortos e colecionou indicações ao Oscar.

O roteiro de Cliff Green, baseado no livro de Joan Lindsay, conta a história de um grupo de jovens estudantes de um colégio para moças que, em 14 de fevereiro de 1900, partiram para uma excursão a Hanging Rock, um conjunto de montanhas que tinha a má fama de ser um local onde coisas esquisitas acontecem. E, claro, acontecem no filme também. Três meninas e uma professora somem durante o passeio.

A partir daí, um clima de histeria coletiva toma conta da cidade e do colégio. Mas, como citado acima, não veremos um pingo de sangue nos momentos de tensão. O filme de Peter Weir tem uma forte pegada de conto de fadas e faz muitas referências a sonhos. Além disso, o diretor explora com perfeição a paisagem inóspita da Austrália, que era praticamente intocada, no início do século passado.

Não precisa dizer que Piquenique na Montanha Misteriosa é o que se costuma chamar de “lento”, mas se você curte fugir um pouco do banho de sangue e entrar de cabeça em produções mais “viajadas”, a dica está dada. Tem no YouTube, mas sem legendas.

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: O Grito 3 – O Início do Fim (2014)

Publicados

em

O Grito 3

[Por Júlio Carvalho]

Se você acha que de malassombro só tem Jason, Freddy, Michael e afins, fique sabendo que lá no Japão tem uma alma penada chamada Toshio, que já vem rendendo uma franquia de quase 10 filmes sem nem contar os remakes americanos. A dica do fim de semana é o “terceiro” longa dessa saga – O GRITO 3: O INÍCIO DO FIM – que praticamente se trata de uma história de origem e que se encontra no catálogo da Amazon Prime Video. (mais…)

Continue lendo

Trending