conecte-se conosco

Dicas

DICA DA SEMANA: Pague para Entrar, Reze para Sair (1981)

Publicados

em

Pague para entrar
[Por Geraldo de Fraga]
Antes de se meter com Spielberg para dirigir Poltergeist – O Fenômeno, nosso querido Tobe Hooper nos presenteou com um clássico da tosquice slasher anos 80. Pague para Entrar, Reze para Sair (The Funhouse) passava direto nas madrugadas da Globo e é um dos poucos casos em que o título brasileiro é muito mais legal do que o original.

Na história, dois jovens casais decidem visitar um parque de diversões que chegou na cidade. O lugar é tão escabroso que lembra as atrações mambembes que rodavam os EUA nos anos 30 e eram conhecidas pelos freaks shows. Ao entrar em uma espécie de trem fantasma, o carrinho quebra e eles ficam presos no local. Para piorar, uma figura pra lá de estranha, que usa uma máscara de Frankenstein, começa a perseguir os quatro.

Na época, isso me passou batido, mas revendo hoje dá pra perceber um monte de referências ao universo do cinema de horror. Além da máscara usada pelo assassino, imagens do filme A Noiva de Frankenstein (1935) aparecem em uma TV. Também dá pra ver um poster de Dracula de Bela Lugosi e o longa tem claras referências a Psicose e Halloween.

No ano em que foi lançado, a bilheteria nos cinemas foi mixuruca, mas nada como o home vídeo e a programação televisiva para fazer com que a obra alcançasse um bom público. Pague para Entrar, Reze para Sair está hoje no catálogo da Darkflix para os saudosistas ou para os mais novos conhecerem. Vale o ticket.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas

RESENHA: Scare Campaign (2016)

Publicados

em

Scare Campaign

[Por Jarmeson de Lima]

Apesar do catálogo restrito, uma das melhores coisas da Netflix é poder encontrar produções independentes de horror que circularam muito pouco por aí. Um destes bons exemplos é o australiano “Scare Campaign” que foi exibido apenas em festivais de gênero e que agora todos podem assistir na versão nacional da plataforma de streaming. (mais…)

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Piquenique na Montanha Misteriosa (1975)

Publicados

em

Piquenique na Montanha Misteriosa

Ah, a Austrália…. Nunca fui, mas gosto de muitos longas que se passam lá: Mad Max, O Corte da Navalha, Pelos Caminhos do Inferno, Wolf Creek, Morte Súbita. Porém, o filme que indicarei hoje não tem 0,1% da violência desses que eu falei, mas não deixa de ser um belo exemplar do cinema de horror da terra dos cangurus.

Piquenique na Montanha Misteriosa (Picnic at Hanging Rock, 1975) é um dos primeiros trabalhos do diretor Peter Weir em sua terra natal. Depois ele partiu para os EUA, onde dirigiu grandes produções como O Show de Truman, A Testemunha e Sociedade dos Poetas Mortos e colecionou indicações ao Oscar.

O roteiro de Cliff Green, baseado no livro de Joan Lindsay, conta a história de um grupo de jovens estudantes de um colégio para moças que, em 14 de fevereiro de 1900, partiram para uma excursão a Hanging Rock, um conjunto de montanhas que tinha a má fama de ser um local onde coisas esquisitas acontecem. E, claro, acontecem no filme também. Três meninas e uma professora somem durante o passeio.

A partir daí, um clima de histeria coletiva toma conta da cidade e do colégio. Mas, como citado acima, não veremos um pingo de sangue nos momentos de tensão. O filme de Peter Weir tem uma forte pegada de conto de fadas e faz muitas referências a sonhos. Além disso, o diretor explora com perfeição a paisagem inóspita da Austrália, que era praticamente intocada, no início do século passado.

Não precisa dizer que Piquenique na Montanha Misteriosa é o que se costuma chamar de “lento”, mas se você curte fugir um pouco do banho de sangue e entrar de cabeça em produções mais “viajadas”, a dica está dada. Tem no YouTube, mas sem legendas.

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: O Grito 3 – O Início do Fim (2014)

Publicados

em

O Grito 3

[Por Júlio Carvalho]

Se você acha que de malassombro só tem Jason, Freddy, Michael e afins, fique sabendo que lá no Japão tem uma alma penada chamada Toshio, que já vem rendendo uma franquia de quase 10 filmes sem nem contar os remakes americanos. A dica do fim de semana é o “terceiro” longa dessa saga – O GRITO 3: O INÍCIO DO FIM – que praticamente se trata de uma história de origem e que se encontra no catálogo da Amazon Prime Video. (mais…)

Continue lendo

Trending