conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: XX (2017)

Publicados

em

XX-1

[Por Tati Regis*]

Quando fiquei sabendo da existência dessa antologia chamada “XX“, fiquei bastante eufórica e feliz… Agora, eis-me aqui, escrevendo sobre ele pro Toca o Terror. Logo eu, que apenas dou alguns caracteres de minhas impressões dos filmes que assisto no Facebook. Obrigada, gentes, pelo convite e pelo espaço.

Vamos ao assunto… “XX” é uma antologia de terror dirigida, roteirizada  e protagonizada por mulheres.  No filme, os 4 segmentos  giram em torno de mulheres, seus aspectos, instintos, monstros…sendo que 3 deles tem como foco a mulher maternal.
Em cada um deles temos na direção nomes como: Jovanka Vuckovic (The Box),  Annie Clark, conhecida como St. Vincent (Birthday Party),  Roxanne Benjamin (Don’t Fall) e  Karyn Kusama (Her Only Living Son).  Não podemos esquecer também de Sofia Carrilo, que interliga as histórias com vinhetas em estilo stop motion.

The Box:
XX.2017.1080p.WEB-DL.DD5.1.H264-FGT[EtHD].mkv_snapshot_00.16.51_[2017.03.18_01.11.08]Crianças são naturalmente curiosas e adoram comer. Graças a essa curiosidade a, após ter olhado dentro de uma caixa embrulhada num lindo papel de presente que estava no colo de um senhor dentro do metrô, Danny perde totalmente o apetite. O desenrolar é bastante instigante, pois, o que a mãe achava ser a principio um capricho de criança, acaba se tornando um verdadeiro inferno. Não vá esperando respostas, é o segmento que mais gostei, pois aguça a curiosidade e deixa pro espectador tirar suas conclusões.

Escala de tocância de terror:


The Birthday Party:
XX.2017.1080p.WEB-DL.DD5.1.H264-FGT[EtHD].mkv_snapshot_00.30.50_[2017.03.18_01.11.46]É aniversário de sua filha e Mary encontra o corpo do seu marido após ter cometido suicídio. Como lidar? Como fazer que sua filha tenha uma festa inesquecível sem saber da morte do pai? Se utilizando de humor e suspense pra contar essa história tragicômica, a diretora nos dá um verdadeiro “presente” ao final do conto.

Escala de tocância de terror:

Don’t Fall:
XX.2017.1080p.WEB-DL.DD5.1.H264-FGT[EtHD].mkv_snapshot_00.49.34_[2017.03.18_01.12.55]Um grupo de amigos vai acampar numa área deserta e uma delas é mordida por alguma coisa estranha. A partir daí, é só ladeira abaixo. Mesmo sendo o segmento com maior proximidade do terror, com bastante sangue, mortes e monstros, é o mais fraco dos quatros contos. Um misto de clichê e decepção toma conta à medida que os minutos passam.

Escala de tocância de terror:

Her Only Living Son:XX.2017.1080p.WEB-DL.DD5.1.H264-FGT[EtHD].mkv_snapshot_01.00.52_[2017.03.18_01.13.40]
Mais uma história que tem a mãe como mote. Cora é mãe de Andy, Andy está completando 18 anos e demonstra um comportamento estranho, tanto em casa como na escola. O que era pra ser um dia de alegria se torna um verdadeiro horror quando ela descobre que seu filho sofre de uma maldição. Vi nessa curta uma referência clara ao Bebê de Rosemary, o final não lá essas coisas, mas tem um bom desenrolar.

Escala de tocância de terror:

 

Intercalando cada segmento, temos Sofia Carrilo com seu curta de animação em Stop Motion. Uma história bizarra e mórbida que tem sua conclusão ao final do quarto segmento, fechando lindamente essa marcante antologia.XX.2017.1080p.WEB-DL.DD5.1.H264-FGT[EtHD].mkv_snapshot_01.14.38_[2017.03.18_01.15.03].jpg

Resumindo, não dá pra dizer que “XX” é uma excelente antologia, falta ousadia. Porém, Sabemos que o cinema em geral, e especificamente o gênero horror é dominado por homens, produções assim merecem ser apoiadas e estimuladas. Principalmente numa época em que  nossas vozes estão sendo ouvidas e clamam por igualdade. Goste ou não, a proposta é válida e merece ser vista.

Direção: Roxanne Benjamin, Karyn Kusama, Annie Clark, Jovanka Vuckovic
Roteiro:  Jack Ketchum, Jovanka Vuckovic, Roxanne Benjamin, Annie Clark, Roxanne Benjamin, Karyn Kusama
Elenco: Natalie Brown, Melanie Lynskey, Breeda Wool, Christina Kirk
Origem: EUA

* Especial para o Toca o Terror

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: In Search of Darkness (2019)

Publicados

em

Search of Darkness

[Por Frederico Toscano]*

In Search of Darkness é um documentário com uma proposta simples e direta: destrinchar a produção de horror dos Estados Unidos da década de 80. Lançado em maio do ano passado, acabou não chamando tanta atenção no Brasil (ou mesmo lá fora), provavelmente por não ter recebido uma distribuição e divulgação mais abrangentes. O que é compreensível, já que o projeto não saiu de um estúdio convencional, sendo fruto de uma bem-sucedida campanha de arrecadação dos sites Kickstarter e Indiegogo.

Com a meta alcançada e os fundos garantidos, o diretor e roteirista David Weiner deve ter pensado que os apoiadores mereciam ver seu dinheiro bem empregado. E entregou um filme de quatro horas e meia de duração. E pensar que teve gente reclamando de O Irlandês(mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: The Titan (2018)

Publicados

em

The Titan

Em mais uma aposta da Netflix na Ficção Científica, “The Titan” é uma prova que nem sempre a gigante do streaming acerta em suas produções. Veja bem, não é culpa da produção técnica em si (quase sempre impecável), mas de parte do roteiro e de seu ritmo. (mais…)

Continue lendo

Resenhas

SÉRIE: Coletivo Terror (2020)

Publicados

em

Coletivo Terror

Coletivo Terror (Bloodride), série norueguesa da Netflix, é uma produção em formato de antologia. São seis episódios com histórias independentes, durando cerca de 30 minutos cada. Os roteiros são diversificados, temos contos de fantasmas, psicopatas, lendas nórdicas, tudo no melhor estilo Além da Imaginação.

Three Sick Brothers

Muita gente pensa que escrever histórias curtas pode ser fácil, mas nem todo mundo é capaz de condensar uma ideia em um espaço de tempo limitado. Em certos casos é até mais difícil. E a série criada por Kjetil Indregard e Atle Knudsen tropeça justamente aí, falhando em dar ritmo aos capítulos e buscando sempre uma reviravolta que poucas vezes surpreende o espectador.

The Elephant in the Room

De algum destaque, listamos como bons argumentos os episódios Three Sick Brothers (E02), Lab Rats (E04) e The Elephant in the Room (E06). A intenção foi boa, mas uma coisa ou outra no roteiro acaba deixando-os menos interessantes do que poderiam ter sido. Lab Rats tinha tudo para ser ótimo suspense, não fossem os diálogos constrangedores.

Ultimate Sacrifice

Ultimate Sacrifice (E01), Bad Writer (E04) e The Old School (E05) são os responsáveis por jogar a nota do programa lá pra baixo, com histórias ruins, previsíveis e atuações que deixam a desejar. O primeiro principalmente por ser o único a fugir do lugar comum e focar em um fato histórico bem norueguês: a herança viking.

Talvez o formato de curtas empolgue quem procura um passatempo rápido e leve, mas não espere ser surpreendido em nada por Coletivo Terror. Se uma segunda temporada for confirmada pela Netflix, é bom os criadores começarem a se esforçar mais.

P.S.: Não entendi a relação com o ônibus da abertura.

Escala de tocância de terror:

Título original: Bloodride
Direção: Geir Henning Hopland e Atle Knudsen
Roteiro: Kjetil Indregard e Atle Knudsen
Elenco: Stig R. Amdam, Anna Bache-Wiig e Ellen Bendu
Origem: Noruega

Continue lendo

Trending