conecte-se conosco

Resenhas

RESENHA: Queen Of Spades: The Dark Rite (2016)

Publicados

em

[Por Felipe Macedo]

Quando crianças, geralmente gostávamos de assustar uns aos outros e principalmente os coleguinhas menos corajosos. Muito de vocês já brincaram de “céu e inferno”, “brincadeira do copo”, invocar espíritos ou contar histórias assustadoras sobre a Comadre Florzinha e a Loira do Banheiro. Sendo que no fim, tudo se tratava de uma assombrosa brincadeira. Infelizmente para quatro amigos adolescentes, a lenda da Rainha de Copas se torna mortalmente real.


Esta é a premissa do terror russo “Queen of Spades: The Dark Rite” (Pikovaya dama. Chyornyy obryad). A invocação do espirito maligno me lembrou a da nossa loira do banheiro. Envolve um espelho e o chamado pelo nome do ser vil. No filme, a ideia das crianças era assustar a mais nova do grupo. Só que eles não imaginariam estar lutando por suas vidas quando a vilã da vez viria por suas almas. Após a morte de um deles, o terror começa e fica a dúvida de quem sobreviverá no fim.

O longa segue à risca alguns clichês básicos desse tipo de filme e a influência de clássicos como “O Chamado”, “Candyman” e “O Exorcista” são bem fortes. Em algumas cenas chegamos até a ver variações de momentos icônicos desses filmes. Daí nota-se que o maior problema de “Queen of Spades” é não ter uma identidade e não desenvolver seus protagonistas. São todos apáticos e com carisma zero. E ao envolver os pais de um dos jovens na trama, o filme desanda ainda mais. A edição é extremamente fraca, com cortes abruptos e às vezes feios mesmo.

O roteiro como já foi dito é uma colcha de retalhos e com diálogos extremamente fracos. Visualmente, “Queen of Spades” é até competente. O visual da malvada da vez é um cruzamento de Samara com Lord Voldermort. No entanto, a direção também é fraca e não cria tensão ou medo. Se não fosse o idioma original em russo, você nem perceberia de onde era, uma vez que ele se enquadra naqueles filmes descartáveis que inundam cinemas do mundo todo.

Escala de tocância de terror:

Direção: Svyatoslav Podgaevskiy
Roteiro: Svyatoslav Podgaevskiy
Elenco: Alina Babak , Valeriya Dmitrieva  , Igor Khripunov e outros
País de origem: Rússia
Ano: 2016

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resenhas

RESENHA: In Search of Darkness (2019)

Publicados

em

Search of Darkness

[Por Frederico Toscano]*

In Search of Darkness é um documentário com uma proposta simples e direta: destrinchar a produção de horror dos Estados Unidos da década de 80. Lançado em maio do ano passado, acabou não chamando tanta atenção no Brasil (ou mesmo lá fora), provavelmente por não ter recebido uma distribuição e divulgação mais abrangentes. O que é compreensível, já que o projeto não saiu de um estúdio convencional, sendo fruto de uma bem-sucedida campanha de arrecadação dos sites Kickstarter e Indiegogo.

Com a meta alcançada e os fundos garantidos, o diretor e roteirista David Weiner deve ter pensado que os apoiadores mereciam ver seu dinheiro bem empregado. E entregou um filme de quatro horas e meia de duração. E pensar que teve gente reclamando de O Irlandês(mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: As Fábulas Negras (2015)

Publicados

em

Fábulas Negras

Por Jota Bosco

Rodrigo Aragão, diretor de Mangue Negro (2008), A Noite do Chupacabras (2011) e Mar Negro (2013) lança seu mais novo longa, As Fábulas Negras. Projeto que envolve, além dele, claro, alguns dos principais nomes do gênero no país como Petter Baiestorf e Joel Caetano. E pra fechar com chave de ouro, nada mais que José Mojica Marins (Sim!! José Mojica Marins, porra!!!!). (mais…)

Continue lendo

Resenhas

RESENHA: O Grito (2020)

Publicados

em

O grito

Passados 16 anos do lançamento de um remake que rendeu duas continuações (uma delas feita para lançamento em vídeo), temos aqui o quarto filme da franquia americana de “O Grito”. (mais…)

Continue lendo

Trending