conecte-se conosco

Dicas

DICA DA SEMANA: Hanyo, a Empregada (1960)

O cinema sul-coreano de horror é um dos melhores do mundo. E não é de hoje…

Publicados

em

Hanyo

Após a grande vitória de Parasita no Oscar 2020, os olhos do público admirador da sétima arte se voltaram para a Coreia do Sul. E aproveitando esse barco, minha dica de semana é um filme de 1960 chamado “Hanyo, a Empregada“, considerado o “Cidadão Kane” coreano pelo diretor Bong Joon-ho.

Esse horror psicológico com toques hitchcockianos narra a história da família de um professor de piano que é desestabilizada pela chegada de uma empregada à casa.

A Senhora Kim, esposa do professor, grávida e cansada de trabalhar por horas e horas numa máquina de costura que ainda tem de cuidar de duas crianças – a pequena Ae-Soon, que tem problemas de locomoção e um pestinha chamado Chang-soon. É com essa estafante vida caseira que ela pede que o marido consiga uma empregada para ajudá-la nos afazeres da nova casa que estão montando.

Hanyo, a Empregada

O problema é que Myung-sook, a nova empregada, se comporta de maneira estranha. Entre espionar o compositor enquanto ele dá suas aulas, e o passatempo de ficar pegando ratos com as mãos (?!??), ela fica insistentemente tentando seduzí-lo. Certo dia, ela consegue o que deseja: eles têm uma relação extraconjugal e ela engravida. A partir daí começa um jogo de chantagens, tentativas de assassinatos, suicídios e paranoia num tipo de “Atração Fatal” coreano.

Hanyo, a Empregada

Ah! Antes que eu esqueça… vale salientar que “Hanyo” teve uma refilmagem dirigida pelo diretor Sang-soo Im, em 2010, que chegou a concorrer à Palma de Ouro em Cannes naquele ano.

Hanyo, a Empregada

Graças a Martin Scorsese e a The Film Foundation, que deram um jeitinho de salvar essa obra que estava esquecida e em processo de degradação física, podemos assistir a essa cópia restaurada (e com legendas) assistindo no YouTube.

P.S.: Vários outros filmes clássicos coreanos estão reunidos em um canal oficial no YouTube disponibilizados pelo Korean Film Archive.

Continue lendo
1 comentário

1 comentário

  1. Renato Leão

    26 de fevereiro de 2020 a 21:24

    Quero assistir esse filme e a refilmagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas

DICA DA SEMANA: Piquenique na Montanha Misteriosa (1975)

Publicados

em

Piquenique na Montanha Misteriosa

Ah, a Austrália…. Nunca fui, mas gosto de muitos longas que se passam lá: Mad Max, O Corte da Navalha, Pelos Caminhos do Inferno, Wolf Creek, Morte Súbita. Porém, o filme que indicarei hoje não tem 0,1% da violência desses que eu falei, mas não deixa de ser um belo exemplar do cinema de horror da terra dos cangurus.

Piquenique na Montanha Misteriosa (Picnic at Hanging Rock, 1975) é um dos primeiros trabalhos do diretor Peter Weir em sua terra natal. Depois ele partiu para os EUA, onde dirigiu grandes produções como O Show de Truman, A Testemunha e Sociedade dos Poetas Mortos e colecionou indicações ao Oscar.

O roteiro de Cliff Green, baseado no livro de Joan Lindsay, conta a história de um grupo de jovens estudantes de um colégio para moças que, em 14 de fevereiro de 1900, partiram para uma excursão a Hanging Rock, um conjunto de montanhas que tinha a má fama de ser um local onde coisas esquisitas acontecem. E, claro, acontecem no filme também. Três meninas e uma professora somem durante o passeio.

A partir daí, um clima de histeria coletiva toma conta da cidade e do colégio. Mas, como citado acima, não veremos um pingo de sangue nos momentos de tensão. O filme de Peter Weir tem uma forte pegada de conto de fadas e faz muitas referências a sonhos. Além disso, o diretor explora com perfeição a paisagem inóspita da Austrália, que era praticamente intocada, no início do século passado.

Não precisa dizer que Piquenique na Montanha Misteriosa é o que se costuma chamar de “lento”, mas se você curte fugir um pouco do banho de sangue e entrar de cabeça em produções mais “viajadas”, a dica está dada. Tem no YouTube, mas sem legendas.

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Pequeno Demônio (2017)

Publicados

em

Pequeno Demônio

[Por Felipe Macedo]

Filmes com crianças diabólicas estão entre nós há muito tempo, tendo como principal exemplo o clássico “A Profecia”. E como o cinema vez ou outra mostra crianças como monstros capazes de terríveis atrocidades, “Pequeno Demônio” (Little Evil), filme original da Netflix é o novo exemplo deste sub-gênero. Quer dizer… mais ou menos. Aqui o tom não é de terror e sim de comédia que satiriza esse filão de forma bacana. (mais…)

Continue lendo

Dicas

DICA DA SEMANA: Tokyo Zombie (2005)

Publicados

em

Tokyo Zombie

[Por Jarmeson de Lima]

Pense num filme esculhambado (no bom sentido) e você vai chegar perto do que é Tokyo Zombie, produção de 2005 e que poderá ser vista por você ao alcance de um click na Amazon Prime. Produto da mente insana de Sakichi Satô e baseado num mangá de mesmo nome, o filme apresenta o ataque de mortos vivos (advinha onde?)… em Tokyo! (mais…)

Continue lendo

Trending